Biografia de Ruben A. é apresentada na Casa Andresen

Biografia é apresentada na casa em que o escritor passou grande parte da infância

«Voltar ao Campo Alegre foi para mim qualquer coisa de enorme na vida, mais importante do que ir à Lua, ou andar em órbita à volta da Terra», escreveu Ruben A. em 1964, no texto introdutório à edição da sua autobiografia O Mundo à Minha Procura I», evocando os tempos de infância passados na companhia da sua prima, a poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen, na quinta da família que agora acolhe o Jardim Botânico do Porto.

Justifica-se assim que este seja o local escolhido para o lançamento do livro Ruben A. – Uma Biografia, no próximo dia 13 de novembro, pelas 18h30. A apresentação da obra nesta sessão ficará a cargo de José Carlos Seabra Pereira, professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Da autoria de Liberto Cruz e Madalena Carretero Cruz, esta obra, com a chancela da Editorial Estampa, traça um retrato de Ruben A. como homem e escritor, enriquecido com fotografias, cartas tocadas entre Ruben A. e  os autores, e também com várias personalidades nacionais e estrangeiras. Reúne igualmente testemunhos de escritores e amigos de Ruben A. e outros documentos. Segundo os autores, “o leitor encontrará nesta obra o itinerário de um cidadão interessado nos problemas do país e de um escritor singular” com uma “prosa vertiginosa”.

Escritor e ensaísta, sob o pseudónimo Ruben A., Ruben Alfredo Andresen Leitão nasceu em Lisboa em 1920 e faleceu em Londres em 1975. Estreou-se, em 1949, com Páginas, um misto de diário e de ficção. Seguir-se-iam o romance Caranguejo (1954) que marcou pela sua narrativa desconstrutiva e A Torre da Barbela (1965), obra que aposta na caricatura da psicologia portuguesa e que é um dos seus maiores sucessos.

A sua atividade literária na década de 60 ficou marcada pela edição de três volumes autobiográficos, O Mundo à Minha Procura. Em 1973, publicou a sua última obra, a novela Silêncio para 4.

Ruben A. foi também professor no King’s College em Londres e funcionário da Embaixada do Brasil em Lisboa durante quase 20 anos, cargo que deixou em 1972. Depois dessa data foi administrador da Imprensa Nacional-Casa da Moeda e diretor-geral dos Assuntos Culturais do Ministério da Educação e Cultura.

Sobre os autores de Ruben A. – Uma Biografia

Liberto Cruz nasceu em Sintra em 1935. É poeta, ensaísta, crítico literário e tradutor. Foi leitor na Universidade da Alta Bretanha, Rennes (França), conselheiro cultural da Embaixada de Portugal em Paris, diretor da Fundação Oriente, e é Presidente da Associação Portuguesa dos Críticos Literários. Madalena Carretero Cruz é tradutora e conferencista. Foi leitora da Universidade da Alta Bretanha, Rennes (França) e responsável do Curso de Ensino à Distância do Centre National d’Enseignement de Vanves (França). Em conjunto, Liberto Cruz e Madalena Carretero Cruz editaram, em 2009, a obra “Ruben A. – Antologia” (Roma Editora) que reúne textos de ficção e teatro de Ruben A. dando a conhecer a enorme variedade de temas e de estilos do autor.