Aplicação de startup do UPTEC ultrapassa meio milhão de downloads

Aplicação inovadora permite abrir, copiar, partilhar e imprimir documentos e arquivos de páginas a partir de qualquer lugar, recorrendo apenas a um dispositivo iOS.

A TOP Files, aplicação nascida no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) que permite organizar e gerir ficheiros em dispositivos móveis sincronizados com o computador e “cloud computing”, alcançou, esta terça-feira, o número um no top da App store em Portugal.

A aplicação desenvolvida pela TOP Research, empresa incubada no UPTEC, ultrapassou o meio milhão de downloads na App store. Em menos de dois meses, a TOP Files atingiu os tops internacionais, em países como os Estados Unidos, Japão, México e Brasil.

A TOP Files  foi distribuída gratuitamente durante algum tempo e nesse período foi a mais descarregada em 40 países, ultrapassando todas as outras aplicações gratuitas e pagas de todas as categorias, incluindo jogos, em número total de downloads.

A aplicação permite abrir, copiar, partilhar e imprimir qualquer documento, ou até mesmo arquivos de páginas, tomar notas e arquivar as fontes e referências bibliográficas. Este processo pode ser feito em qualquer lugar, de uma maneira muito simples, a partir de um dispositivo iOS.

Na loja iTunes dos Estados Unidos da América, principal mercado da TOP Research, a classificação da aplicação dada pelos utilizadores é de 4.5 estrelas, num máximo de 5. Nelson Pereira, CEO da empresa, explica, orgulhoso, que estes dados “demonstram que a grande maioria dos utilizadores está satisfeito com o produto, o que faz com que nos sintamos mais confiantes para apostar no mercado americano.”

A TOP Files é o primeiro lançamento da TOP Suite, um conjunto de 3 aplicações- TOP Files, TOP Writer e TOP Presenter- que vão mudar os hábitos de estudo. “O TOP Files está a ter uma ótima aceitação desde o seu lançamento, em Janeiro, e neste momento já nos encontramos na última fase de desenvolvimento do TOP Writer. Pretendemos lançar esta segunda aplicação no próximo mês de junho”, confessa o CEO.