Representação de Dante com a Divina Comédia no quadro retratado por Domenico di Michelino em 1465, e atualmente localizado na Catedral Santa Maria del Fiore, em Florença.

A Associazione Socio-Culturale Italiana del Portogallo Dante Alighieri (ASCIPDA) vai trazer ao Porto um ciclo de encontros dedicados ao clássico literário italiano “Divina Comédia”, de Dante Alighieri. De março a maio, em quatro datas diferentes, o programa “Dante no Porto” vai cruzar leitura de excertos do poema em italiano e português, com análise e comentário de várias personalidades, mas também teatro, música ao vivo e pintura. O primeiro encontro está marcado para o dia 8 de março e terá lugar na Reitoria da Universidade do Porto.

A intenção por detrás deste programa multidisciplinar é, segundo o presidente da ASCIPDA, Angelo Arena, “criar um projeto em que várias artes e diversos discursos pudessem encontrar-se, tendo como fio condutor” a obra-prima escrita por Dante no século XIV. Para o efeito, este ciclo contará com a participação de “atores que farão leitura de excertos em italiano e português e músicos que executarão as composições originais que o compositor Fernando Valente escreveu para o projeto.”

A realização deste ciclo em Portugal, é também, acrescenta, “uma oportunidade para ir ao encontro de uma imprescindível criação poética da literatura portuguesa”, a “importantíssima tradução em rima da Divina Comédia” realizada para português por Vasco Graça Moura.

Na estreia, a 8 de março, a convidada é a psicanalista Cristina Fabião, que irá abordar a temática do Inferno de um ponto de vista psicanalítico. Até porque a “Divina Comédia” é, de acordo com os organizadores do evento, “de certa forma, o relato sobre a viagem de um individuo à procura duma integridade psíquica e moral, um caminho em busca de si que atravessa as trevas em direção à luz”.

Ainda no dia 8,  irão passar pelo “palco” da Reitoria – para interpretar música e texto – a pianista Francesca Serafini (Conservatório de Música do Porto), a bailarina Anabela Nóbrega e Arianna Romano, performer e pedagoga do corpo que é também professora de teatro físico e de Kalaripayattu.

Depois do primeiro encontro na U.Porto, o ciclo dedicado a Dante prossegue com mais três sessões, dedicadas às diferentes partes da “Divina Comédia”: a 30 de março, o Centro Português de Fotografia acolhe uma visita guiada ao edifício cruzada com excertos do Purgatório. No dia 3 de maio, será a Igreja dos Clérigos o lugar para apreciar o Paraíso de Dante. A fechar o ciclo, no dia 17 de maio, está agendada uma aula de estética no Museu Soares dos Reis, em que José Manuel Tedim, professor da Universidade Portucalense, abordará as influências de Dante na história das artes figurativas, desde Giotto até Júlio Pomar.

O programa “Dante no Porto” encerra no Outono, na Galeria da ASCIPDA, com uma exposição de Agostinho Santos, o pintor que vai acompanhar o projeto, criando quadros inspirados no poema dantesco. Está também previsto um concerto no Conservatório do Porto, com leituras e execução integral das músicas compostas pelo músico Fernando Valente, evento que coincidirá com a apresentação de um livro (e de um CD),com os textos de todos os intervenientes nos encontros.

A entrada nestes encontros é livre.

Mais informações no site e na página de Facebook da ASCIPDA, ou através do e-mail ascipsegreteria@gmail.com.