Zizabi: onde queres morar? Uma plataforma revolucionária com assinatura FEUP

Plataforma ordena os preços das casas de acordo com as características selecionadas, organizados em mapas de cor

Planeia comprar ou arrendar casa? E se pudesse, à distância de um clique, comparar em diferentes localidades fatores como a segurança, o entretenimento ou a qualidade das suas escolas e serviços de saúde? A Zizabi, uma plataforma online criada por alumni da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), faz esse trabalho por si e pretende “revolucionar a forma de procurar casa em Portugal”.

Para uns, as principais preocupações na compra de um imóvel passam pela proximidade de serviços; para outros, a segurança e ainda há quem se preocupe em ter uma boa oferta de escolas nas redondezas … E o que muitas vezes acontece ao vendedor da casa, por força do objetivo a cumprir, é o “dourar da pílula”… basicamente, descrevem tudo como positivo. O que a Zizabi promete fazer é mostrar a realidade, com base em dados e casos concretos (vivências na primeira pessoa), e a custo zero. Basta pesquisar a rua, bairro, freguesia ou cidade desejada e são apresentados itens como as idades dos possíveis futuros vizinhos, as suas profissões, habilitações académicas ou ainda as características dos prédios, como o ano de construção e o número de pisos.

Selecionada para o programa da aceleração da UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto e um investimento inicial de cerca de 80 mil euros, a Zizabi (cujo nome vem de ‘Z’ -index e ‘abi’ – habitação), permite consultar desde dados sobre a população e comunidade de cada zona, mapas de preços de casas, classificação das escolas de acordo com o ranking do Ministério da Educação, entre muitos outros critérios.

Selecionada para o programa da aceleração da UPTEC, a Zizabi obteve um investimento inicial de cerca de 80 mil euros (foto: Zizabi)

Sediada no Porto, a Zizabi cruza o lado humano, pedindo a colaboração dos moradores de várias regiões para as descreverem, com critérios mais técnicos e específicos. É possível, por exemplo, obter informações com base em estatísticas provenientes do Instituto Nacional de Estatística (INE), Ministério da Justiça, Ministério da Educação ou mesmo Administração de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA) para dados atmosféricos.

De forma a tornar a navegação mais intuitiva e user-friendly, a plataforma ordena os preços das casas de acordo com as características pretendidas pelo utilizador, organizado em mapas de cor. A pesquisa pode ser mais alargada, por cidade, ou, à medida que se aproxima, chegar mesmo à rua pretendida, com informações práticas sobre a zona.

Envolvidos no projeto estão quatro antigos estudantes da FEUP: Rui de Sousa Neves, Tiago Magalhães, Luís Pina e Fábio Aguiar, do curso de Engenharia Informática e Ciências da Computação, e Helena Marinho, do curso de Ciência da Informação. Relativamente a resultados atingidos, os números de visitas não deixam dúvidas a demonstrar o sucesso: diariamente são ultrapassadas as 2 mil visitas. A plataforma foi lançada na cerimónia do Prémio Nacional de Indústrias Criativas, em outubro de 2013,no Centro Cultural de Belém, e foi um dos seis finalistas entre mais de 300 candidatos.

Para mais informações, vá a www.zizabi.com.

Comentários

  1. Rafael Santos diz:

    Parabéns ao projecto e equipa!!! É bom ver que ainda há malta que consegue inovar e lutar no meio desta crise… Boa sorte para o futuro!

Comente


× 7 = twenty eight