Wysiwyg de Olivier Vandenput na CMAS

Olivier VandenputNa próxima sexta-feira, dia 4 de julho, inaugura na Casa-Museu Abel Salazar (CMAS) a exposição “Wysiwyg” de Olivier Vandenput, um bioengenheiro belga, autodidata nas artes, que tem aqui a sua primeira mostra artística.

Revela-nos o autor que “Na linguagem dos computadores e na óptica do utilizador, Wysiwyg é uma sigla para “O que vê é o que obtém”. Tal implica um software que, enquanto o documento está a ser criado, permite ao utilizador visualizar algo muito semelhante ao resultado final (uma página da web). Ao navegar na Internet, o utilizador nunca irá ler o código de apoio ao texto apresentado no ecrã do seu computador.”

Esta é mais uma das oito exposições programadas para 2014 na CMAS que se inserem no José Rosinhas Art Gallery Wall, projeto artístico inovador que pretende desmistificar o espaço expositivo, levando a arte contemporânea a espaços não convencionais.

A exposição inaugura a 4 de Julho, pelas 18h30, e ficará patente até 30 de julho.

Sobre o artista

Nascido em Bruxelas, Bélgica, Olivier Vandenput é um membro civil da polícia belga. Licenciado em Bioengenharia e sem qualquer educação artística formal, cria em 1989 o seu primeiro desenho a carvão. A partir desse ano dá-se o início da sua produção conceptual.

Os desenhos de Olivier reflectem o seu interesse no trabalho figurativo, tendo como modelo de representação o corpo masculino. O Homem, e em particular o seu corpo, torna-se o seu tema de trabalho e de pesquisa.

O objectivo do artista e da sua obra plástica é criar um prazer estético, ao compartilhar como pintor as suas emoções com o público voyeur.