Vinte anos de ciberjornalismo português celebrados na U.Porto

CiberJornalismo02

Polo de Ciências da Comunicação da U.Porto assinala os 20 anos do nascimento do ciberjornalismo português.

Foi em 1995, há precisamente 20 anos, que nasceram as primeiras experiências de jornalismo online português, uma data que será assinalada na Universidade do Porto no dia 4 de dezembro, no âmbito das III Jornadas do Observatório de Ciberjornalismo (ObCiber).

A decorrer Polo de Ciências da Comunicação da U.Porto (Praça Coronel Pacheco), entre as 9h45 e as 18h30, as III Jornadas do ObCiber vão reunir alguns dos principais académicos e profissionais especialistas em ciberjornalismo de Portugal.

Os investigadores João Canavilhas (Universidade da Beira Interior), Helder Bastos e Fernando Zamith (ambos da U.Porto) serão os autores das três conferências planárias destas jornadas, que contarão ainda com as intervenções de Luís Santos (Universidade do Minho), Miguel Conde Coutinho (editor-adjunto do JN Online), Tiago Dias (Agência Lusa), Anabela Gradim (diretora do Urbi & Orbi), Rui Barros (diretor do ComUM) e Afonso Ré Lau (JPN) em dois painéis de discussão sobre o futuro do ciberjornalismo e as experiências académicas neste meio.

Do programa do encontro faz ainda parte o anúncio e entrega dos Prémios de Ciberjornalismo 2015, assim como a apresentação de dois livros da autoria de investigadores do Observatório de Ciberjornalismo: Ciberjornalismo de proximidade: Redações, jornalistas e notícias online, de Pedro Jerónimo, e Origens e evolução do ciberjornalismo em Portugal: Os primeiros 20 anos (1995-2015), de Helder Bastos.

Com entrada livre para todos os interessados, as Jornadas do ObCiber contam com os apoios do Media Innovation Labs (MIL) da Universidade do Porto e do Centro de Estudos das Tecnologias e Ciências da Comunicação (CETAC.MEDIA).