Vasco Graça Moura distinguido com título de Doutor Honoris Causa

DR: Egídio Santos. Porto, 14 de Fevereiro de 2008

Escritor portuense será o próximo Doutor Honoris Causa da Universidade do Porto. (Foto: Egídio Santos)

Vasco Graça Moura, uma das mais ativas e relevantes personalidades da cultura portuguesa, vai ser homenageado pela Universidade do Porto com a atribuição do título de Doutor Honoris Causa, numa cerimónia que se realizará às 11 horas do dia 7 de março, no Salão Nobre da Reitoria.

Nascido no Porto, há 72 anos, Vasco Graça Moura celebrou em 2013 o 50.º aniversário de uma vida literária dedicada ao romance, poesia, ensaio, crónicas, diários e às traduções, campo onde se notabilizou internacionalmente como difusor da cultura portuguesa.

Com mais de 100 títulos publicados, Vasco Graça Moura apresenta no currículo prémios como a Coroa de Ouro do Festival de Poesia de Struga, o Prémio Pessoa (1995) e o Prémio de Tradução 2007 do Ministério da Cultura de Itália, entre outros galardões.

A sua relevância para a cultura portuguesa mede-se, ainda, pelo trabalho de gestor cultural, no qual adquiriu notabilidade em cargos como diretor da RTP (1978), administrador da Imprensa Nacional – Casa da Moeda (1979-1989), comissário-geral de Portugal para a Exposição Universal de Sevilha (1988-1992) e presidente da Fundação Centro Cultural de Belém, cargo que ainda exerce atualmente.

A intervenção cívico-cultural de Vasco Graça Moura faz-se, igualmente, na condição de político, já que o escritor foi fundador do PSD, deputado eleito em 1975 para a Assembleia Constituinte, secretário de Estado durante o PREC (da Segurança Social no IV Governo Provisório e dos Retornados no VI Governo Provisório) e eurodeputado durante dez anos.

O seu contributo para a cultura portuguesa foi reconhecido ainda este ano pelo Presidente da República que, em janeiro, condecorou Vasco Graça Moura com a Grã-Cruz da Ordem de Sant’iago da Espada.

É agora a vez da Universidade do Porto prestar a sua homenagem ao escritor portuense, adicionando-o à sua galeria de doutores honoríficos, numa sessão que terá Miguel Veiga, advogado e conhecido promotor da cultura portuguesa, como Padrinho do doutorando e Gaspar Martins Pereira, professor catedrático do departamento de História e de Estudos Políticos e Internacionais da Faculdade de Letras da U.Porto (FLUP), como Elogiador.