UPTEC leva ideias «amigas» do ambiente a competição da Comissão Europeia

Na edição de 2017, a portuguesa Pavnext venceu o prémio de Urban Transitions da competição. (Foto: DR)

A final nacional da maior competição mundial de ideias cleantech decorre já no próximo dia 7 de junho, pelas 14h30, no auditório do Edifício Central do UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto. Um polímero produzido por uma cianobactéria marinha aplicado a produtos cosméticos, e uma tecnologia que utiliza dióxido de carbono da atmosfera para a criação de blocos para a construção civil são apenas duas das nove ideias em competição no ClimateLaunchpad 2018.

Pelo terceiro ano consecutivo, o evento é promovido, em Portugal, pelo UPTEC e pela SPI – Sociedade Portuguesa de Inovação. Em 2017, esta iniciativa da Comissão Europeia recebeu cerca de 1000 candidaturas de 35 países. Desde o início, já se candidataram ao ClimateLaunchpad mais de 2500 ideias e 111 startups receberam investimento externo que ultrapassou os 15 milhões de euros.

Nesta final nacional serão conhecidas mais sete ideias que reduzem o impacto negativo no ambiente: sensores que recolhem dados de poluição, ruído ou chuva; um sistema de compostagem com minhocas para a agricultura urbana; uma solução para monitorização de energia fotovoltaica; um sistema de gestão de água balneares; uma plataforma de previsão de clima direcionada para negócios e um recipiente moldável que pretende substituir as embalagens de plástico.

Os três projetos selecionados em Portugal vão representar o país na final internacional do ClimateLaunchpad , a decorrer nos dias 1 e 2 novembro, na Escócia. Em jogo estarão prémios de 10 mil euros para o primeiro classificado e de 5000 e 2500 euros para o segundo e terceiro, respetivamente.

As inscrições no evento nacional são gratuitas e podem ser realizadas aqui.