UPTEC apresenta 18 novas ideias de negócio

Statup Pitch Day UPTEC

No final do evento, o júri elegerá o melhor pitch da 4ª edição do Programa de Aceleração de Startups. (Foto: UPTEC)

O UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto organiza esta segunda-feira, 23 de março, mais um Startup Pitch Day do Programa de Aceleração de Startups, evento que servirá para dar a conhecer mais um conjunto de ideias de negócio geradas no “berço” de inovação da U.Porto.

Com início marcado para as 14h30, no Auditório Nobre da Faculdade de Economia da Universidade do Porto (Rua Roberto Frias, S/N, 4200-465, Porto), este Startup Pitch Day marca o fecho da 4ª edição do Programa de Aceleração de Startups, uma iniciativa que se destina a empreendedores com projetos de negócio de base tecnológica, científica ou criativa, que desejam criar a sua própria empresa.  Após seis meses de desafios, o programa culmina com a apresentação pública de 18 projetos diversos e com potencial de crescimento.

Entre as ideias que serão apresentadas no evento pode encontrar-se uma plataforma revolucionária para o arquivo e partilha de experiências de viagem (nomadmovement), um marketplace de joalharia e bijuteria mais personalizável do mundo (3U), um caderno que pode ser reutilizado vezes sem conta (EcoBook), uma app que será a melhor amiga dos personal trainers (attiv), um sistema de monitorização infantil (appybaby), um estúdio de animação à medida (Konec), uma app que coloca o cliente no centro da ação publicitária (winsharez) e até uma plataforma de processamento remoto de biodados (Wheel Sci).

Existirão, ainda, ideias de negócio que pretendem tornar possível comunicações de texto, voz, fotos e vídeo sem acesso à net ou rede (Hype), o aluguer de um autocarro através de um clique (busebus), transformar qualquer dispositivo android num drone automático (connect robotics), aproximar empresas e aforradores através de um modelo de financiamento directo (mosaico), otimizar o processo de melhoria contínua em unidades fabris (growintel), apoiar agricultores que gostam de tecnologia, nomeadamente hidroponia (smarthelix), juntar num mapa tudo o que é único e autêntico na cidade do Porto (Ziggymap) e desenvolver projetos de arquitetura sustentável para colmatar lacunas no alojamento do turismo de natureza (EcoCubo).

Amílcar Correia, Jornalista Público, Fátima Alçada, Diretora artística do Centro de Arte de Ovar, Filipe Araújo, Vereador do Pelouro da Inovação e Ambiente na Câmara Municipal do Porto, Dirk Elias, Diretor Fraunhofer Portugal, Mário Rui Silva, Diretor do Mestrado em Economia e Gestão da Inovação na Faculdade de Economia do Porto, Odete Patrício, Diretora Geral da Fundação de Serralves e Paulo Santos, CEO Kinematix compõem o júri que avaliará os pitchs dos projetos.

As inscrições devem ser efetuadas aqui.