UNorte.pt: Universidades do norte reforçam cooperação estratégica

Aula FCUP (2014)

As três universidades vão fortalecer a articulação em domínios como a oferta educativa, o ensino à distância ou a mobilidade estudantil.

Não é uma nova universidade mas resulta do esforço comum entre as três maiores universidades públicas do norte do país. Os reitores das universidades do Porto, Minho, e de Trás-os-Montes e Alto Douro, Sebastião Feyo de Azevedo, António M. Cunha e António Fontainhas Fernandes, respetivamente, vão assinar esta sexta-feira, dia 9 de janeiro,  o acordo formal que marca o arranque do consórcio UNorte.pt, iniciativa que tem em vista o aprofundamento da articulação estratégica entre aquelas três instituições de ensino superior.

A concretização do consórcio permitirá que as três instituições, dentro da sua autonomia e independência institucional, tirem partido de um reforço da articulação conjunta em domínios considerados de interesse mútuo, nomeadamente ao nível da oferta educativa, das plataformas de conteúdos para ensino a distância e cursos online, da mobilidade de estudantes, da investigação, da partilha de recursos humanos, do investimento em áreas de interesse comum, bases de dados ou infraestruturas científicas, da representação conjunta em redes transnacionais, entre outras.

Nos objetivos do UNorte.pt está ainda a promoção internacional conjunta da Região Norte como espaço de formação superior de referência e de investigação, por via da realização de ações conjuntas para atração de estudantes e investigadores internacionais. A participação ativa e concertada na concretização das estratégias regionais e transregionais, a cooperação com outras instituições de ensino superior da região e outras entidades públicas e privadas, a dinamização do empreendedorismo académico, do desporto universitário, da ação social escolar e da iniciativa cultural são outras batalhas” na agenda desta organização.

A cerimónia de assinatura do acordo de consórcio vai ter lugar na Fundação Casa de Mateus, em Vila Real, e será presidida pelo Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho.