Universidade do Porto vai ter quatro novos Professores Eméritos

José Costa Lima (FFUP) foi um dos cinco Professores Eméritos distinguidos em 2017. (Foto: Egídio Santos/U.Porto)

Cândido Agra, Manuel Sobrinho Simões, Marianne Lacomblez e Raul Vidal. São estes os quatro docentes e investigadores da Universidade do Porto que se preparam para integrar o grupo restrito dos Professores Eméritos, título destinado aos professores jubilados ou reformados que se destacaram pelos altos serviços à U.Porto e que, por isso mesmo, continuarão a colaborar com a Universidade nos próximos cinco anos.

Antigo diretor da Faculdade de Direito e fundador da Escola de Criminologia da FDUP, Cândido Agra é uma figura incontornável da criminologia em Portugal, cujo percurso – enquanto docente, investigador e perito no domínio das políticas criminais – tem sido reconhecido um pouco por todo o mundo. É esse trabalho que continuará a dinamizar no seio da Universidade, e mais concretamente da FDUP, como coordenador da linha de investigação sobre a história e a epistemologia da criminologia, das atividades científicas e culturais da prisão experimental, e como investigador principal nos projetos de investigação Observatório Nacional de Delinquência Juvenil e Observatório Local de Segurança.

O nome de Manuel Sobrinho Simões dispensa apresentações. Fundador do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (Ipatimup), e vice-diretor do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da U.Porto (i3S), é um dos mais reconhecidos e premiados cientistas portugueses e uma autoridade mundial no estudo do cancro da tiróide. Jubilado desde setembro do ano passado, aquele que foi considerado o patologista mais influente do mundo pela revista científica The Pathologist, em 2015, terá agora as tarefas de organizar as Conferências Anátomo-Clínicas promovidas pela FMUP e pelo Centro Hospitalar de S.João; colaborar na reorganização das atividades de pós-graduação da FMUP e apoiar os docentes mais jovens nas suas atividades ligadas à  investigação Clínico-Patológica.

Com cerca de 45 anos dedicados ao ensino da Engenharia, Raul Vidal está umbilicalmente ligado à criação e crescimento dos departamentos e cursos da área da Engenharia Informática e Eletrotécnica e de Computadores da Faculdade e Engenharia da U.Porto (FEUP), sendo também responsável pelo desenvolvimento destas áreas em várias outras universidades portuguesas. Pelo papel que desempenhou no desenvolvimento do setor das TIC em Portugal, foi considerado a ‘Personalidade do Ano em Engenharia de Software’ em 2016, ano em que assume igualmente a coordenação das Relações com os Alumni FEUP. É, de resto, essa função que a U.Porto continuará a confiar-lhe enquanto Professor Emérito (jubilou-se em 2017), cabendo-lhe implementar um plano de trabalhos focado no fortalecimento da cooperação da FEUP com empresas e outras instituições, apoiado na consolidação da Rede Alumni.FEUP.

Por fim, Marianne Lacomblez é Professora Catedrática Jubilada da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação (FPCEUP), à qual está ligada desde 1993. Para além da carreira de docente (que desenvolveu igualmente no Curso de Medicina do Trabalho da Faculdade de Medicina e em cursos de mestrado e doutoramento, na área da Saúde Ocupacional, da FEUP e de várias universidades francesas, belgas, canadianas e brasileiras), coordenou diversos projetos de investigação, nacionais e europeus, em diversos domínios ligados à psicologia do  trabalho. Um trabalho que continuará a realizar como Professora Emérita, juntamente com a edição da revista científica Laboreal (http://laboreal.up.pt), que já dirigia, e o reforço das redes internacionais em que se insere

Os quatro novos Professores Eméritos da U.Porto vão receber o respetivo título no próximo dia 22 de março, durante a sessão solene do Dia da Universidade 2018.