Universidade do Porto reforça posição entre as melhores do mundo

A U.Porto reforça a sua posiçõa internacional, em contraciclo com a generalidade das universidades europeias.

Acabam de ser divulgados os resultados da edição 2013 do World University Rankings, elaborado pelo Times Higher Education e a Universidade do Porto continua a ser a universidade portuguesa mais bem colocada, mantendo, em relação ao ano anterior, um lugar no grupo das 350-400 melhores do mundo.

Numa edição dominada pelas universidades norte-americanas e em que se volta a assistir a um claro crescimento da influência asiática, apenas duas universidades portuguesas figuram no “top 400”: a U.Porto e a Universidade do Minho. Depois da Universidade de Coimbra e da UNL, em 2012, este ano foi a vez da Universidade de Aveiro desaparecer da tabela.

De resto, a posição da U.Porto ganha relevo num quadro de quebra generalizada das universidade europeias, em contraciclo com o que sucede com as congéneres asiáticas. Uma realidade que refletida na forte subida de instituições da China, Japão, Singapura e Coreia do Sul,e na descida das universidades alemãs, francesas, holandesas, belgas e irlandesas.

Esta edição 2013/2014 volta a ser encabeçada pela norte-americana Caltech (Instituto de Tecnologia da California), seguido pelas universidades de Oxford e de Harvard. Os restantes lugares do top 5 são ocupados pela Universidade de Stanford e pelo MIT.

Com este feito, a U.Porto confirma também o estatuto de melhor universidade portuguesa em todos os principais rankings de instituições de ensino superior. Depois de ter ascendido à 343.º posição na edição 2013 do QS World University Rankings, a Universidade surge entre as 301-400 melhores universidades do mundo no Shangai Academic Ranking of World Universities e no patamar das 350-400  do Times Higher Education World Universities Ranking. Já em maio deste ano, o QS World University Rankings by Subject colocava a U.Porto entre as 200 melhores instituições de ensino superior mundiais em seis áreas de ensino e investigação distintas: Engenharia Química (101-150), Engenharia Civil (101-150), Farmacologia (151-200), Agricultura (151-200), Ciências Marinhas (151-200) e Direito (151-200).