Universidade do Porto no “top 30” do Programa Erasmus

A U.Porto é a 28ª universidade europeia com mais estudantes Erasmus em mobilidade OUT.

Só no ano letivo 2011-2012, 824 estudantes da Universidade do Porto usufruíram da oportunidade de experimentar um período de mobilidade estudantil ao abrigo do programa Erasmus, um número que coloca a instituição portuense entre o “top 30” das universidades europeias que mais estudantes “exportam” para as suas congéneres continentais. Os dados agora divulgados pela Comissão Europeia confirmam, de resto, o estatuto de liderança que a U.Porto vem cimentando naquele que é o mais emblemático programa de mobilidade estudantil no Ensino Superior a nível europeu.

De acordo com as estatísticas da União Europeia, a U.Porto surge em 28º lugar no “top 100” das universidades europeias com mais estudantes Erasmus em mobilidade OUT. A Universidade Técnica de Lisboa (89ª, 505) e a Universidade Nova de Lisboa (95ª, 477) são as outras universidades nacionais presentes numa lista liderada pela Universidade de Granada (Espanha, 2101 estudantes), Universidade Complutense de Madrid (Espanha, 2065) e Università de Bologna (Itália, 1713).

Numa análise mais aprofundada, conclui-se que a U.Porto contribui com cerca de 12,7% do contingente de 6484 estudantes portugueses que participaram no programa Erasmus em 2011-2012 (mais 8,7% do que os 5964 de 2010/2011), a maioria dos quais tendo como destino países como Espanha (1602), Itália (855) e Polónia (756) . Um número que coloca Portugal no 11º lugar entre os principais “exportadores” do programa Erasmus, logo atrás de Alemanha, Espanha, França (os três países mais procurados pela generalidade dos estudantes europeus), Itália, Holanda, Reino Unido, Bélgica, República Checa, Polónia e Turquia.

Em sentido contrário, Portugal acolheu 9197 estudantes provenientes do resto da Europa, 773 dos quais tiveram como destino a U.Porto. Espanha (2600), Polónia (1170), Itália  (1150) e Alemanha (550)  lideram o “top” de nacionalidades mais representadas nas salas de aula nacionais.

Em termos globais, o Erasmus promoveu, em 2011/2012, a mobilidade de mais de 250 mil estudantes – um novo recorde nos 26 anos de existência do programa – provenientes de 33 países.  A estes juntam-se os 46 500 professores, investigadores e não docentes que também usufruíram de experiências de mobilidade ao abrigo do programa.

Recorde-se que os estudantes Erasmus representam apenas uma parte dos 3.708 mil estudantes e investigadores de mais de 80 nacionalidades que integram a Universidade do Porto no ano letivo 2012/2013. Deste número (que corresponde já a cerca de 12% de toda a comunidade académica), 1.846 estudantes vêm para a Universidade ao abrigo de programas internacionais de mobilidade estudantil. Os restantes 1.862 estrangeiros estão a realizar cursos completos (licenciatura, mestrado ou doutoramento) ou em atividades de investigação nos laboratórios da U.Porto.