Universidade do Porto nega derrapagem orçamental

Universidade do Porto nega derrapagens orçamentais

A Universidade do Porto nega categoricamente ser responsável por qualquer “furo na despesa” ou derrapagem orçamental, em particular aquela que, segundo o Diário Económico, foi relatada ontem pelo Secretário de Estado Adjunto e do Orçamento, Hélder Reis, à Comissão Parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública.

A verdade é que a U.Porto tem orçamentado para o corrente ano 126 milhões de euros de despesas com pessoal, tendo executado até ao final de outubro apenas 100 milhões de euros. Não existe, portanto, qualquer tipo de derrapagem orçamental na Universidade do Porto.

Acresce ainda que a Universidade do Porto nunca foi confrontada pelo Ministério das Finanças sobre qualquer derrapagem orçamental. Pelo que a instituição considera lamentável que um membro do Governo faça declarações públicas tão danosas para o bom nome da Universidade sem previamente se inteirar da situação junto da mesma.

Deste modo, e perante a gravidade das acusações, a Universidade do Porto tomou já uma posição pública exigindo uma clarificação pública inequívoca sobre os factos relatados na notícia.