Universidade do Porto em força no WebSummit 2016

Web SummitA Universidade do Porto vai ter uma presença de grande destaque no Web Summit 2016, o maior evento de tecnologia da Europa que, entre os dias 7 e 10 de novembro, traz a Portugal startups e investidores de 165 países diferentes.

Das muitas inovações “made in U.Porto” que se vão mostrar ao longo dos próximos dias pelo Parque das Nações destacam-se aquelas que integram o grupo exclusivo de 66 empresas selecionadas para representar Portugal no evento, no âmbito do concurso Road2WebSummit, lançado pela Governo. Com elas trazem um sistema de E-commerce que permite a qualquer empresa abrir uma loja online e vender os seus produtos ou serviços diretamente nas Redes Sociais (Facestore), um sistema que produz energia a partir de painéis fotovoltaicos instalados no topo da viatura e recupera energia durante as travagens e desacelerações (Addvolt); um sistema contínuo e automatizado para monitorização, em tempo real, da condição e comportamento de pás de turbinas eólicas (Fibersail); uma ferramenta de suporte online que permite criar tutoriais e tooltips interativos passo-a-passo (Helppier); uma aplicação móvel que permite, em tempo real, verificar que médicos estão disponíveis na zona, de que especialidades e marcar uma consulta (Knok Healthcare); ou um sistema de apoio à decisão agrícola que ajuda o agricultor a poupar recursos e a aumentar a produção (Wisecrop).

Entre as empresas  que terão lugar no Web Summit inclui-se ainda a MICE – Molds and Injected Components Engineering, uma spin-off vocacionada para a engenharia de materiais termoendurecíveis e compósitos. A esta junta-se a Kinematix, ums startup criada no âmbito do MIETE – Mestrado em Inovação e Empreendedorismo Tecnológico da U.Porto e especializada no desenvolvimento de de produtos tecnológicos nas áreas da saúde e fitness. A Kinematix está de resto no “top” da lista das startups que estão a atrair mais pedidos de encontros com investidores.

Grande parte destes projetos podem ser conhecidos no stand “Scaleup Porto” ( nº867@Pavilhão 1), um espaço que pretende dar a conhecer a capacidade da cidade do Porto como centro empresarial e tecnológico, com capacidade de atração de investimento e facilitador de oportunidades. Esta estratégia, promovida pela a Câmara Municipal do Porto, em parceria com o Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) e o Porto Design Factory, do Politécnico do Porto, assume-se como um instrumento para a promoção do potencial das cidades enquanto catalisadores do crescimento das empresas.

Aos visitantes do Web Summit não faltarão, de resto, oportunidades para conhecer as últimas inovações desenvolvidas pelas startups instaladas no UPTEC. Entre elas incluem-se produtos e serviços tão variados como uma solução de monitorização e análise em tempo real de dados de saúde de doentes crónicos, permitindo o acompanhamento diário por parte de instituições ou cuidadores (BIX Health); uma casa que roda até 180 graus, permitindo criar sombras nas janelas durante o Verão, e expondo-as ao Sol no inverno (Casas em Movimento); uma plataforma que permite o envio de SMS, com cobertura verdadeiramente mundial, ao preço mais competitivo do mercado (EZ4U); um software que permite comunicações entre dispositivos móveis mesmo em situações onde não existe conetividade à internet ou qualquer outra rede externa (Hype); ou uma solução integrada de software que permite a gestão de reclamação de faturas vencidas de forma totalmente automática e efetiva, através de Email, SMS, VMS e Correio Postal (Invisible Cloud).

A representar o ecossistema de inovação da U.Porto estarão, também uma solução de comércio eletrónico na cloud para que pequenas empresas possam criar a sua loja online e venderem para qualquer lugar do mundo (Jumpseller), um assistente digital para plataformas online de empresas, desenvolvido com software bot que simula ações humanas (Luna); um sistema de comercialização de bilhetes online, que simplifica a atividade do promotor de eventos e a compra de última hora pelo público. (Last2ticket); tecnologias como email marketingsmsclick to call, workflows, online reports, tracking (Smarkio); plataforma que permite monitorizar os recursos de retalhistas ou indústrias, maximizando o desempenho, eficiência energética e qualidade (Virtus.ai); uma aplicação web para gestão integrada de arrendamento de curta duração de imóveis (VR Manager Pro); um sistema para gestão simplificada e em tempo real de todo o marketing e comunicações com os clientes de uma empresa (YClient); uma solução de t-commerce que permite comprar bens e serviços através da televisão (Yubuy).

No grupo das startups graduadas estarão presentes, para além da Kinematix, a B-Parts, a Xhockware e a Blip.

Além das empresas selecionadas diretamente pelo Web Summit, a Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE) organizou também, durante o mês de outubro, um processo de angariação de projetos inovadores – em parceria com a U.Porto e a TecMinho, no âmbito do projeto Restartup – para participar na primeira edição do Web Summit em Portugal. Destes foram selecionadas quatro ideias relacionadas com a U.Porto, entre as quais o primeiro e segundo classificados da edição 2016 do iUP25k: o Audio GPS e o Travel Cache.

O Audio GPS é uma tecnologia de localização global para espaços interiores idealizada por três investigadores da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP). Já o Travel Cache propõe um serviço especialmente pensado para facilitar a vida de quem costuma viajar em em negócios.

A Retrivir (uma app que tem como um dos principais objetivos é fomentar o contacto direto e presencial entre pessoas através de, por exemplo, troca de contactos por bluetooth entre smartphones ou smartwatches) e a Stay On Track (uma app de interação e gestão de planos de dieta para nutricionistas e seus clientes) conpletam a lista de projetos que vão estar em Lisboa, usufruindo desta oportunidade promovida pela ANJE, em parceria com a U.Porto e a TecMinho, no âmbito do projeto Restartup.

Quem também vai passar pelo Pavilhão Atlântivo na qualidade de orador do Web Summit 2016 será João Barros, fundador da Veniam e docente da U.Porto. Na sua intervenção, agendada para o dia 8 de novembro, o também docente da U.Porto vai falar sobre aquela startup incubada no UPTEC, responsável pela criação e gestão da maior rede veicular do Mundo que abrange mais de 600 veículos na cidade do Porto. Para ampliar a plataforma de alta tecnologia a todo o mundo, a Veniam já recebeu um investimento de capital de risco de cerca de 24 milhões de euros.

Mais informações em https://websummit.net/.