Universidade de luto por morte de estudante

A Universidade do Porto vai assinalar esta terça-feira, dia 7 de maio, um Dia de Luto em memória de Marlon Correia, estudante finalista da Faculdade de Desporto (FADEUP), assassinado na madrugada do passado sábado, durante uma tentativa de assalto às bilheteiras do recinto do “Queimódromo”.

A U.Porto teve já oportunidade de transmitir as suas condolências à família enlutada, estendendo-as ainda a toda a comunidade da FADEUP e da Federação Académica do Porto. “Se o falecimento de um jovem é sempre motivo de pesar e consternação, as circunstâncias desta morte levantam sentimentos de revolta e indignação face à trágica consequência de um acto de violência injustificável, que nunca deveria fazer parte de uma sociedade civilizada e humanista”, destaca José Marques dos Santos, Reitor da U.Porto.

Como forma de assinalar simbolicamente este dia de luto, foi solicitado a todas as faculdades e serviços autónomos da U.Porto que coloquem as respetivas bandeiras a meia haste. Foi também decretada a dispensa de todas as atividades letivas para os membros da Universidade que pretendam assistir às cerimónias fúnebres.

O corpo de Marlon Correia encontra-se em câmara ardente no Pavilhão Desportivo Municipal de Arcozelo, em Vila Nova de Gaia.  O funeral está marcado para esta terça-feira e inclui a celebração de uma missa pela memória do estudante, às 10h30, na igreja de Arcozelo. O corpo segue depois para o cemitério de São João da Madeira, onde será cremado.

Por estar ausente do país, o reitor da U.Porto não poderá participar nas cerimónias fúnebres. A Universidade estará por isso representada por António Cardoso, vice-reitor com o pelouro do Património Edificado, Higiene, Segurança e Ambiente.

Homenagem da FADEUP

O trágico desaparecimento de Marlon Correia será também assinalado na Faculdade de Desporto uma uma sessão de evocação agendada para o próximo dia 14, pelas 12h, no auditório da Faculdade. A evocação será feita por Rui Garcia, Presidente do Conselho Pedagógico, e por Maria José Carvalho, diretora do Curso de Mestrado em Gestão Desportiva.

Este ato, para o qual será convidada a família do Marlon Correia, vai ser aberto a todos os docentes, estudantes e funcionários da FADEUP e da Universidade em geral.

  • É muito pouco para a gravidade do que aconteceu. Penso que o Reitor devia ter tido outra reacção face ao que aconteceu. É muito mau para a imagem da UP. Mantinham-se as actividades académicas como a serenata e o cortejo, mas as actividades no queimodromo deviam ser canceladas. Mas o dinheiro fala mais alto e a inconsciência de grande parte dos estudantes não permite mais, infelizmente.

    Tenho muito orgulho da UP, mas neste momento sinto-me envergonhado e muito solidário com a família do Marlon.

    • noticiasup

      Caro Luciano,

      A Universidade do Porto não tem qualquer posição / responsabilidade na organização da Queima das Fitas ou das várias atividades que a compõem. Contudo, face ao trágico acontecimento que vitimou o estudante da FADEUP, e em solidariedade com a família, a U.Porto declarou o dia do funeral como dia de luto na Universidade, com bandeira a meia-haste e dispensa de atividades letivas.

  • António Leite

    Não tenho palavras para classificar um ato destes, só posso enviar condolências à família e a todos os colegas.

  • Pingback: Universidade de luto por morte de estudante | The Realn3ws Post()

  • Duce Moreira

    As minhas condolências para os seus Familiares e Amigos, é triste ver um jovem partir por estes motivos.

  • Maria Irene Barros

    Também me associei a esta dor, pela oração e sentida pela Família, Universidade do Porto e seus colaboradores, Alunos atuais e antigos. Que tudo se faça para não acontecer coisa semelhante.

  • Manuel Botelho

    Responder a Luciano Martins «A Universidade do Porto não tem qualquer posição / responsabilidade na
    organização da Queima das Fitas ou das várias atividades que a compõem» é o mesmo que não dizer nada. Da mesma forma que se vai todos os anos para o palco do cortejo aplaudir a passagem de bebedeiras ou não se repudiar publicamente e de forma veemente a atitude da FAP…, também não admira que depois estes farsantes, cadinhados nas Fed. Académicas, vão (bem instruidos mas mal educados) parar às diferentes “jotas” fazer a caminhada honesta dos sem valores, futuros políticos deste país bem governado por gente honestíssima!!!!!!!!!!!

  • Pingback: U.Porto arrecada 22 medalhas em semana desportiva « Notícias UP()