Universidade celebra um Porto de Virtudes

Descobrir um dos mais belos jardins do Porto, participar numa oficina de pintura, aprender os segredos da manutenção de janelas ou simplesmente o único espaço verde da área da cidade classificada como Património Mundial. Estas são algumas das propostas que integram  o “Porto de Virtudes. Patrimónios”, atividade que, de  22 a 23 de setembro, vai assinalar no Porto as Jornadas Europeias do Património 2017, consagradas este ano ao tema “Património e Natureza: Pessoas, Lugares e Histórias”.

Expandido-se por espaços como a Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), (que vai acolher a abertura do evento, no dia 22, às 9h30), o Jardim das Virtudes, ou a vizinha Cooperativa Árvore, o programa compõe-se de um conjunto alargado de atividades coordenadas pelo Departamento de Ciências e Técnicas do Património da FLUP, em parceria com diversos parceiros envolvidos (U.Porto, CITCEM, Cooperativa Árvore, Câmara Municipal do Porto – Divisão Municipal de Jardins, empresa NOVARQUEOLOGIA e ICOMOS-Portugal com o CEAU-FAUP, o IC-FEUP e a AOF).

Grande parte das atividades terão como “palco” o Jardim das Virtudes e a zona envolvente. (Foto: Dr)

Entre as propostas programadas incluem-se conferências, uma exposição virtual (Google Arts & Culture), uma exposição física na Cooperativa Árvore, atividades para grupos escolares (Um Herbário nas Virtudes) e ações de salvaguarda patrimonial. Pelo meio haverá  workshops artísticos e várias visitas temáticas – na tarde do dia 23 – ao Jardim / Parque das Virtudes e zona envolvente (com inscrições gratuitas e limitadas).

O Passeio, o jardim, as habitações, a malha urbana e todos os equipamentos que o integram fazem das Virtudes um espaço de notável interesse patrimonial, cujas características singulares eram já descritas em finais do século XVIII. Com esta iniciativa procura-se “entendê-lo no sentido de o revalorizar e aproximar da cidade, indo ao encontro das políticas de dinamização e transformação do lugar num polo cultural e de lazer”, projeta a organização.

O Lugar das Virtudes, dominado no século XVIII por uma quinta periurbana, foi alvo de um importante conjunto de transformações na passagem para o século seguinte, que incluíram a criação de um passeio público e a consolidação da sua frente urbana. Uma parte dos terrenos da quinta daria lugar a um horto fundado por José Marques Loureiro (1830-1898) , que se manteve até ao século XX, sendo posteriormente transformado em Jardim Público pela Câmara Municipal do Porto. O Passeio das Virtudes constitui hoje o único espaço verde da área classificada como Património Mundial.

Mais informações através do e-mail portodevirtudes.flup@gmail.com