Um mar de gente no Dia Aberto do CIIMAR e do Porto de Leixões

Uma das atividades desafiava os participantes a simular montanhas e mares cujo relevo era lido por computador. (Foto: DR)

No passado dia 15 de setembro, o Terminal de Cruzeiro e o CIIMAR (Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto)  abriram as suas portas à comunidade para assinalar a 10.ª edição do “Dia do Porto de Leixões”,.

O Terminal de Cruzeiros e a área portuária encheram-se com mais de 27.000 visitantes que vieram conhecer as instalações deste emblemático edifício, e conhecer um pouco do dia-a-dia da investigação marinha e ambiental desenvolvida no CIIMAR. Ao longo do dia, os visitantes puderam participar em inúmeras atividades que variaram desde showrooms de culinária, observações astronómicas, workshops de dança, concertos de jazz entre outros.

No segundo piso do edifício do Terminal de Cruzeiros, onde se situam as instalações do CIIMAR, os investigadores saíram dos laboratórios para mostrar um pouco da sua investigação e realizaram cerca de três dezenas de atividades científicas para o público. O programa incluiu experiências científicas, módulos para observação de organismos ao microscópio, aquários de biodiversidade costeira e de zonação entre-marés, uma mini fito-etar, pinturas, jogos, projeção de filmes e contos infantis.

Entre as inúmeras atividades destacam-se duas sessões de hora-do-conto lideradas pela investigadora Fernanda Malhão, que apresentou a dramatização das “Historias vindas do Mar”, trazidas por uma tartaruga que viajou no mar e se cruzou com enormes ilhas de plástico, um problema ambiental de grandes proporções que tem sido alvo da Campanha de sensibilização Ocean Action do CIIMAR. Associado a esta Campanha estavam também em exibição os vídeos de animação e os painéis da exposição “Mar de Plástico”. A equipa de Monitorização e Gestão da Costa do CIIMAR apresentou um módulo interativo capaz de ler o relevo desenhado pelos visitantes numa pequena caixa de areia e projetar cores e curvas de nível que permitem criar montanhas e mares em tempo real. Este grupo apresentou também um dos seus drones de grandes dimensões, equipado com uma câmara de alta resolução que permite mapear a evolução da costa e outros sistemas marinhos.

As atividades de comunicação de ciência contaram com a participação dos investigadores do CIIMAR. (Foto: DR)

A mostra incluiu também um aquário que simulava a zonação de seres vivos na zona entre-marés, com um ciclo completo de marés a cada 15 minutos, um aquário de aquacultura multitrófica que mostra a produção em cascata de peixes, bivalves e algas, com claros ganhos de eficiência e sustentabilidade, uma exposição de algas e suas utilizações, selfie do cientista,  idade dos peixes e observação ao microscópio ou à lupa de seres marinhos, microorganismos, patologias célulares e microplásticos.

Foram também muito concorridas as visitas à coleção LEGE CC, uma importante coleção de cianobactérias instalada no CIIMAR, constituída por 386 estirpes, quase todas de origem portuguesa, e que já serviu de base para novos compostos aplicados em fármacos.

Foi um dia em cheio para o Porto de Leixões, para o Terminal e para toda a equipa do CIIMAR. O dia do Porto de Leixões acontece todos os anos no terceiro sábado de setembro.

As fotografias do evento estão disponíveis na página de Facebook do CIIMAR.