U.Porto vai apoiar a formação de arquivistas em Timor-Leste

O ministro da Administração Estatal de Timor-Leste, Dionísio Babo Soares, ofereceu um tradicional tais timorense ao Reitor da Universidade do Porto.

A Universidade do Porto vai apoiar a qualificação dos recursos humanos do Arquivo Nacional de Timor-Leste. Este é o principal objetivo do acordo de cooperação assinado entre a Universidade do Porto e o Ministério da Administração Estatal de Timor-Leste.

Através da Faculdade de Letras (FLUP), a U.Porto vai desenvolver um programa de formação em matéria de Informação e Documentação a quadros técnicos de várias entidades timorenses, em particular do seu Arquivo Nacional, tendo em vista a salvaguarda e a divulgação do património documental da República Democrática de Timor-Leste.

Cada ação de formação desenvolvida pela FLUP terá a duração de 12 semanas e deverá incidir em temas como a introdução à Ciência da Informação-Documentação, organização e representação da informação, aplicação das novas tecnologias de informação a arquivos e a ética e deontologia dos profissionais da Informação.

Com a duração de prevista cinco anos, este acordo abre ainda espaço para que a colaboração entre as duas entidades seja posteriormente alargada a atividades de investigação e desenvolvimento que visem o estudo e a preservação das coleções do Arquivo Nacional de Timor-Leste.

O acordo de colaboração foi assinado pelo Ministro da Administração Estatal de Timor-Leste, o Reitor da U.Porto e a Diretora da Faculdade de Letras, na presença da vice-presidente da Câmara Municipal do Porto.

O acordo foi formalizado a 6 de abril de 2017, na Reitoria da Universidade do Porto, por ocasião da visita oficial do Ministro da Administração Estatal de Timor-Leste, Dionísio Babo Soares, à cidade do Porto.

No ato de assinatura de protocolo, o governante timorense congratulou-se com a concretização deste acordo, explicando que “a formação de recursos humanos é uma questão fundamental para a atual fase de desenvolvimento de Timor-Leste”, sendo por isso “muito positivo” poder contar com a colaboração de “uma instituição de referência internacional como é a Universidade do Porto” numa área onde o país carece ainda de especialistas.

Por sua vez, o Reitor da Universidade do Porto assinalou a permanente disponibilidade da instituição para cooperar com os Países de Língua Portuguesa em projetos de desenvolvimento locais. “É com imenso gosto e interesse que a Universidade colabora com os países aos quais nos unem tantos séculos de história”.

No caso específico deste acordo, Sebastião Feyo de Azevedo fez questão de louvar “o enorme potencial de competências e conhecimento disponibilizados pela Faculdade de Letras na área dos Arquivos e das Ciências de Informação” que permitiram tornar possível a operacionalização deste acordo de cooperação.

Contudo, e como lembrou a Diretora da FLUP, Fernanda Ribeiro, este é apenas mais um exemplo da cooperação que a faculdade já mantém com Timor-Leste em várias áreas de estudo. De tal forma que o programa da visita oficial do ministro Dionísio Babo Soares incluiu um encontro com estudantes timorenses na FLUP e uma visita à biblioteca e arquivo sobre Timor que o Prof. Barbedo de Magalhães reuniu ao longo dos anos na Faculdade de Engenharia da U.Porto.