U.Porto revela retrato inédito sobre alimentação e atividade física em Portugal

Ao longo de um ano, um consórcio de investigadores, liderado pela Universidade do Porto, percorreu os centros de saúde de todo o país para recolher dados sobre o consumo alimentar e da atividade física dos portugueses. Os resultados deste que é o maior inquérito nacional alimentar e de atividade física alguma vez feito no país vão ser apresentados na Reitoria da U.Porto no próximo dia 16 de março, quinta-feira.

Para a realização deste retrato inédito sobre os hábitos alimentares e de atividade física em Portugal foram inquiridas mais de 6.000 pessoas, com idades compreendidas entre os 3 meses e os 84 anos, residentes em todas as regiões do país. A recolha de dados para o Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física (IAN-AF) decorreu entre outubro de 2015 e setembro de 2016.

O projeto contou com o apoio do programa EEAGrants – Iniciativas em Saúde Pública e foi realizado por um consórcio de investigadores nacionais e estrangeiros, coordenado pela Universidade do Porto. Contou ainda com a participação de investigadores da Universidade de Lisboa, do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, da Universidade de Oslo e da empresa SilicoLife.

A sessão de apresentação do IAN-AF tem início marcado para as 9h30, e irá contar com dois debates ao longo da manhã, onde serão apresentados os resultados do inquérito, que ao longo de um ano, recolheu dados sobre o consumo alimentar e a atividade física dos portugueses.

A apresentação dos resultados propriamente dita está marcada para as 10h00, e vai contar com a presença de Carla Lopes (FMUP/ISPUP), Duarte Torres (FCNAUP), Jorge Mota (FDUP), Pedro Moreira, diretor da FCNAUP e Joana Carvalho, diretora adjunta do Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física, DGS. A moderação estará a cargo de Alexandra Bento, Bastonária da Ordem dos Nutricionistas.

Ao final da manhã, pelas 11h50, terá lugar o segundo debate, com o tema: “O IAN-AF e a definição de políticas públicas”, que irá contar com a participação de Pedro Graça, coordenador do Programa Nacional de Promoção da Alimentação Saudável, DGS, Filipa Vasconcelos, subinspetora geral da Autoridade de Saúde Alimentar e Económica e de Henrique Barros, presidente do ISPUP. António Pimenta Marinho, Presidente da Administração Regional de Saúde Norte, será o moderador.

O IAN-AF tem como finalidade a inclusão de toda a informação obtida num futuro Sistema de Vigilância Alimentar, Nutricional e de Atividade Física para Portugal. O estudo poderá ainda ajudar a avaliar o impacto de medidas já implementadas, como a taxação dos refrigerantes com elevado teor de açúcar.

O estudo será apresentado também em Lisboa, no dia 17 de março.

Mais informações aqui.