U.Porto reforça lugar no “top 150” europeu da investigação científica

Aula / Laboratório ICBAS

A investigação da U.Porto surge no top 100 mundial nos domínios da Farmacologia, Ciências Agrárias e Engenharias.

Confirmando o seu crescimento e afirmação no grupo das melhores universidades do mundo, a Universidade do Porto ascendeu à 322.ª posição mundial (139.ª europeia) do Best Global Universities Rankings, uma iniciativa da U.S. News & World Report, com o apoio da Thomson Reuters, que reúne as 750 melhores instituições mundiais de acordo com o seu desempenho na investigação científica e a sua reputação.

Em relação a 2014, a U.Porto sobe 10 lugares (de 333 para 322) no top mundial e cinco a nível europeu (de 144 para 139), registando ainda uma subida em praticamente todos os indicadores considerados para avaliar a performance das instituições. Com um resultado global de 51,2 , quase mais 15 pontos do que a pontuação obtida na edição anterior (36,4), a Universidade destaca-se ao nível do impacto regional da investigação (124.ª) e do número de publicações (185.ª) e de citações (238.ª).

A U.Porto distingue-se também nos rankings temáticos, posicionando-se no top mundial em sete domínios, mais cinco do que em 2014. Para além das subidas registadas nas áreas das Ciências Agrárias (da 74.ª para a 57.ª  posição) e das Engenharias (da 99.ª para a 88.ª), a Universidade fecha o top 100 do ranking de Farmacologia e Toxicologia, figurando ainda entre as melhores do mundo nos domínios do Ambiente/Ecologia (142.ª), Ciências das Plantas e dos Animais (147.ª), Química (172.ª) e Ciência dos Materiais (209.ª).

Globalmente o ranking é dominado pelas instituições norte-americanas – Harvard University, Massachusetts Institute of Technology (MIT) e University of California-Berkeley – que repetem o pódio do ano passado. A University of Oxford é a primeira europeia, surgindo no quinto lugar, logo seguida pela University of Camdridge. Para além da U.Porto, Portugal está ainda representado pelas universidades de Lisboa, Coimbra, Minho, Aveiro e Nova de Lisboa.