U.Porto realizou Gala de Inovação

reitor_discurso

O Reitor da U.Porto foi a anfitrião de um evento que reuniu no mesmo local investigadores, empreendedores e empresários.

O novo Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões engalanou-se no dia 11 de dezembro para receber a primeira Gala de Inovação da Universidade do Porto. Aquele que é um dos edifícios mais inovadores da região serviu de cenário a este memorável evento de networking entre a academia e o meio empresarial.

Cerca de 200 empresários, investigadores, empreendedores e investidores reuniram-se para uma noite de celebração do ecossistema de inovação e empreendedorismo da Universidade do Porto. Ângelo Ramalho, CEO da Efacec, António Portela, CEO da Bial, Manuel Ferreira da Silva, Administrador do BPI, Guilherme Pinto, presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, ou o Miguel Cadilhe, presidente do Conselho de Curadores da U.Porto, foram apenas algumas das personalidades que estiveram presentes para conhecer melhor a estratégia da Universidade do Porto para a área da Inovação.

personalidades

Guilherme Pinto e Miguel Cadilhe foram dois dos notáveis presentes nesta primeira Gala da Inovação da U.Porto.

Como o Reitor da U.Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, referiu no seu discurso, a “Universidade do Porto prossegue uma estratégia que abarca todas as etapas da valorização económica do conhecimento, desde a transferência de tecnologia até à incubação, passando pelo apoio ao surgimento de novos negócios e ao desenvolvimento de competências no âmbito da gestão de start-ups”.

A UPIN / Universidade do Porto Inovação e o UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da U.Porto são os dois principais instrumentos da Universidade do Porto nesta área, já com resultados comprovados de sucesso. Neste momento, a U.Porto possui perto de 180 patentes nacionais e internacionais ativas, das quais 24 encontram-se licenciadas, e o UPTEC tem em incubação cerca de 200 projetos empresariais, responsáveis pela criação de 1800 novos postos de trabalho e com um contributo anual para o PIB nacional de cerca de 60 milhões de euros.

cb_discurso

Coube ao Pró-Reitor Carlos Melo Brito a tarefa de apresentar a estratégia de valorização do conhecimento da Universidade do Porto.

Contudo, consciente de que Portugal não rentabiliza economicamente os seus recursos e competências na área da Investigação & Desenvolvimento ao nível dos seus parceiros europeus, a Universidade do Porto está a apostar fortemente  na valorização económica do conhecimento gerado na instituição.

E foi precisamente esta intenção que o Pró-Reitor  para a Inovação e Empreendedorismo manifestou à plateia desta Gala da Inovação. Carlos Melo Brito apresentou a estratégia da U.Porto para o desenvolvimento de um ecossistema gerador de empresas com competitividade baseada no conhecimento, capazes de competir de forma sustentável e a nível global e de criar emprego altamente qualificado.

Mas numa noite que teve por mote “Como fazer a diferença?”, a Gala da Inovação serviu também de palco para reconhecer publicamente os alumni da Universidade do Porto cujo trabalho de voluntariado marcou a diferença em diversas áreas de ajuda humanitária.

voluntariado01

Sérgio Guedes Silva foi um dos três alumni da U.Porto distinguidos pelo seu trabalho de voluntariado.

Ivone Soares, licenciada em Desporto e Educação Física em 1960, foi reconhecida com o prémio “Voluntariado Carreira” pelo seu trabalho de animação sociocultural junto da população idosa de Matosinhos. Sérgio Guedes Silva, mestre em Engenharia Mecânica (2008), recebeu o galardão “Voluntariado Empreendedor” pelo seu papel na criação do G.A.S. Porto – Grupo de Ação Social do Porto em 2002, atualmente um dos maiores e mais ativos grupos de voluntariado da cidade do Porto. Por fim, Gustavo Carona, licenciado em Medicina em 2004, foi distinguido com o prémio “Voluntário Internacional” pelo seu trabalho com os Médicos Sem Fronteiras em cenários de guerra e países subdesenvolvidos.

A vertente solidária desta primeira Gala da Inovação ficou ainda marcada pelo facto de as receitas obtidas com as entradas para o evento reverterem para o Fundo de Ação Social da Universidade do Porto, destinado a apoiar os estudantes economicamente carenciados.