U.Porto participa em exercício de Ciberdefesa nacional

(Foto: Creative Commons / Pixabay)

A Universidade do Porto, através da UP Digital e das faculdades de Engenharia (FEUP) e de Ciências (FCUP), participou recentemente no ‘Ciber Perseu’, um exercício nacional de Ciberdefesa que pretendeu reforçar o treino dos efetivos das Forças Armadas em situações de crise e a articulação com as entidades civis.

Testar e avaliar as capacidades, prontidão e competência da resposta do Exército face à ocorrência de ciberataques: foi este o grande objetivo de um dos mais importantes exercícios militares digitais realizados em 2017 em Portugal. Liderado pelo Exército Português e com a participação de outros ramos das Forças Armadas, de representantes dos Exércitos do Brasil e de Espanha e de várias empresas e instituições nacionais, o exercício deu a conhecer novos conceitos de cibersegurança rumo às melhores práticas de defesa e de segurança ao nível nacional.

Realizado anualmente, o exercício consiste em missões que tentam por em prática procedimentos de resposta a incidentes em várias áreas – da tomada de decisão interna à comunicação com a imprensa passando pela interação com as forças de segurança, pelas implicações legais, e pela área técnica. Para esta última área, o Exército Português recorreu a uma plataforma de treino para simular ambientes operacionais reais (CyberRange) e experimentar, testar e validar novos conceitos, tecnologias, técnicas e táticas de Cibersegurança e Ciberdefesa num ambiente virtual seguro.

Nesta área técnica estiveram envolvidos especialistas em ciberdefesa das Forças Armadas assim como responsáveis de cibersegurança de diversas empresas e organismos civis. A U.Porto participou no processo através da UP Digital, a sua unidade de Tecnologias de Informação e Comunicação, do departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores (DEEC) e dos cursos de Engenharia Informática e de Computação (MIEIC) da FEUP e ainda do curso de Segurança Informática (MSI) da FCUP.

Pedro Rodrigues e José Sousa. (Foto: DR)

De destacar que na componente de cariz individual da missão técnica, na qual são atribuídos prémios para os melhores classificados, o segundo e terceiro prémios foram entregues respetivamente a José Sousa, colaborador da UPdigital e estudante do MSI e a Pedro Rodrigues, colaborador do DEEC e estudante do MIEIC. Já na componente institucional da missão técnica, foi a equipa do CSIRT da UPdigital – Francisco Peixoto,  José Filipe Alves e António Meireles – que venceu, tendo completado todos os desafios e conquistado mais pontos.

O Ciber Perseu 2017 decorreu de 21 a 23 de novembro nas instalações da Direção de Comunicações e Sistemas de Informação, em Lisboa. Para o exercício de 2018, a Universidade espera poder voltar a contribuir de forma abrangente.

Mais informações sobre o exercício de 2017 podem ser consultadas aqui.