U.Porto oferece “Jazz com Termografia”

“Jazz com Termografia” junta a música com a técnica criada por investigadores da FEUP. (Foto: U.Porto)

Jazz, câmaras térmicas e os corpos coloridos em projeção. A proposta parte da Universidade do Porto e vai juntar em palco o Grupo de Jazz da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP) com a técnica de registo termográfico desenvolvida por Miguel Pais Clemente, António Ramos Silva e Joaquim Gabriel Mendes, investigadores e docentes da mesma faculdade. O espetáculo é apresentado ao público no dia 24 de outubro, quarta-feira, às 21h30, no Salão Nobre da Reitoria da U.Porto.

Integrado na exposição “O Corpo Transparente – Desenho no Museu Anatómico: Partilha e Experiências Pedagógicas 2018”– aberta ao público na Reitoria da U.Porto até 26 de outubro – este concerto conjuga a música com a termografia, uma técnica de imagem que permite obter um mapa térmico de um objeto ou pessoa, através de uma câmara termográfica que mede a radiação infravermelha. Durante o espetáculo, os espectadores podem ver, ao vivo, a intensidade dos movimentos durante um concerto de jazz.

No início da sessão, que será aberta ao público, vão ser distinguidos três estudantes participantes na exposição, com o Prémio Unidade da Cultura Universidade do Porto _ O Corpo Transparente 2017.

Ainda antes da apresentação na “casa mãe” da U.Porto, o espetáculo”Jazz com Termografia” tem a estreia marcada para este sábado, dia 20 de outubro, entre as 18h30 e 19h00, no âmbito da a 3.ª edição do Festival Música e Movimento Partilhados. A decorrer em Braga e Guimarães, nos dias 20 e 21 de outubro, sábado e domingo, este evento, dedicado à música e artes cénicas, é uma iniciativa da Fundação CEER, que une as áreas da cultura de seis universidades da Galiza e Norte de Portugal.

O programa completo pode ser consultado aqui.