U.Porto nomeia dez novos Professores Eméritos

António Fiúza, Carlinda Leite, Carlos José Pimenta, Gabrielle Poeschl, José Alberto Correia, José Amarante, Luís Ferreira de MeloPavel BrazdilSebastião Feyo de Azevedo Vítor Abrantes Almeida. São estes os dez docentes e investigadores da Universidade do Porto que se preparam para integrar o grupo restrito dos Professores Eméritos, título destinado aos professores jubilados ou reformados que se destacaram pelos altos serviços à U.Porto e que, por isso mesmo, continuarão a colaborar com a Universidade nos próximos cinco anos.

António Fiúza é licenciado em Engenharia Metalúrgica e doutorado em Engenharia de Minas (1990) pela Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP). Professor Catedrático da FEUP desde 2003, dirigiu o departamento de Engenharia de Minas e o programa doutoral em Engenharia de Minas e Geo-Recursos. Fundador e Coordenador Científico do Centro de Investigação em Geo-Ambiente e Recursos (CIGAR), lidera o polo portuense do Centro de Recursos Naturais e Ambiente (CERENA). Em 2017, integrou a Comissão Executiva do Colaboratório para as Geo-Ciências (C4G). No papel de Professor Emérito, vai ocupar-se da “promoção nacional e internacional das atividades de educação, investigação e inovação da FEUP nas áreas da Engenharia de Minas, Geo-Recursos e Geo-Ambiente.”

Carlinda Leite doutorou-se em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da U.Porto (FPCEUP), em 1998, e obteve Agregação em 2006. Em paralelo com a docência na FPCEUP, desenvolve trabalho de relevo como investigadora do Centro de Investigação e Intervenção Educativas (CIIE). Como Professora Emérita, vai caber-lhe a tarefa de promover “Políticas de Educação, Avaliação Curricular e Desenvolvimento de Competências para uma Sociedade Digital.”

Carlos José Gomes Pimenta formou-se em Economia no Instituto Superior de Económicas e Financeiras (ISCEF), atual ISEG, em 1971, e doutorou-se em Economia pelo Instituto Superior de Economia (ISE), em 1985. É professor na Faculdade de Economia da U.Porto (FEP) desde 1975 e Professor Catedrático desde 1997. Pró-Reitor da U.Porto para a Informatização Administrativa e para a Cooperação com África, de 1988 a 1998, foi membro fundador e presidente do Observatório de Economia e Gestão de Fraude (OBEGEF). Em 2012, foi o primeiro português a receber o prémio Outstanding Achievement in Outreach/Community Service, atribuído pela maior organização mundial de combate à fraude. Jubilou-se em setembro passado e, enquanto Professor Emérito, vai “promover o conhecimento interdisciplinar da fraude económico-financeira” na FEP, através da “criação de um grupo de estudo, investigação e divulgação da fraude”, numa perspetiva de continuação do trabalho já realizado.

Gabrielle Poeschl licenciou-se em Ciências da Educação em 1978, pela Universidade de Genebra (Suíça), a mesma universidade onde se doutorou, em 1992. Lecionou na FPCEUP entre 1993 e 2015 e obteve Agregação na U.Porto em 2008. É investigadora do Centro de Psicologia e do Laboratório de Psicologia Social da FPCEUP. Em 2017, foi homenageada pela FPCEUP, juntamente com mais três docentes da faculdade. A U.Porto confia à nova Professora Emérita “as tarefas de divulgação e promoção internacional da investigação no domínio da Psicologia Social da FPCEUP, através da colaboração com diversas universidades europeias e a continuação do seu trabalho como referee de várias revistas de grande qualidade científica.

José Alberto Correia doutorou-se em Ciências da Educação pela Université de Bordeaux II (França), em 1987. Em 1997 fez a Agregação ao Grupo de Ciências da Educação na FPCEUP, faculdade que dirigiu desde 2010 até 2018, e na qual foi presidente do Conselho Científico por diversas vezes. É também investigador do CIIE desde 1988, centro de investigação que coordenou de 2004 a 2010. A U.Porto vai legar-lhe “as tarefas de contribuir para o reforço da afirmação das Ciências da Educação no plano nacional e internacional e de criar uma rede de reflex sobre a Administração e Gestão no Ensino Superior.”

José Manuel Amarante licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da U.Porto (FMUP) em 1973 e doutorou-se em 1991 pela mesma instituição. Professor Catedrático da FMUP desde 1998, foi regente das disciplinas de Cirurgia e de Cirurgia Plástica, Professor Coordenador de Cirurgia e de Prática Clínica e diretor do Serviço de Cirurgia Experimental e Biotério e do Serviço de Cirurgia Plástica Reconstrutiva, Estética e Cirurgia Maxilo-Facial. Foi diretor da faculdade de 2001 a 2007. Foi também investigador do Labiomep – Laboratório de Biomecânica do Porto e do Laboratório Associado de Energia, Transportes e Aeronáutica (LAETA). Entre 1996 e 1998, foi presidente da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética. Em 2009, foi eleito membro do Conselho Geral da Universidade do Porto. Enquanto Professor Emérito terá como missão “a continuação e aprofundamento de tarefas na Investigação e no Ensino pós-graduado no Departamento de Cirurgia e Fisiologia e no Serviço de Cirurgia Experimental da FMUP, no Labiomep, e ainda o desenvolvimento de ações relacionadas com História da Medicina e Património Médico, no Museu de História da Medicina Maximiliano Lemos da FMUP.”

Licenciado em Engenharia Química pela U.Porto em 1974, Luís Ferreira de Melo doutorou-se em Engenharia Química e Biológica, pela Universidade do Minho (1985). Foi Professor Catedrático de Engenharia Química e Biológica na U.Porto de 2000 a 2018, quando se jubilou. Antes, foi também professor catedrático na Universidade do Minho (1994-2000), onde desempenhou um papel pioneiro na criação do primeiro curso em Portugal na área da Engenharia Biológica. Liderou o Laboratório de Engenharia de Processos, Ambiente, Biotecnologia e Energia (LEBAPE) da FEUP, o organismo em que, na qualidade de professor emérito, desempenhará tarefas de investigação na área de biofilmes, bem como a “coordenação das atividades do Comissariado Cultural da FEUP, bem como a divulgação e promoção das atividades da Bioengenharia e Engenharia Química” na faculdade.

Pavel Brazdil é natural da República Checa, onde se formou em Engenharia Elétrica. Em 1980, doutorou-se em Inteligência Artificial pela Universidade de Edimburgo (Escócia) e em 1982 mudou-se para Portugal para dar aulas na FEP, onde obteve a Agregação em 1996 e se tornou Professor Catedrático em 1998. Na U.Porto, fundou o LIAAD-INESC Porto LA – Laboratório de Inteligência Artificial e Apoio à Decisão. É membro da Associação Portuguesa de Inteligência Artificial, na qual serviu como presidente por dois mandatos (2000-2003). Enquanto Professor Emérito, vai assumir a tarefa de “promover a aplicação emergente no domínio da Inteligência Artificial na investigação em Economia e em Gestão”, bem como a “inclusão como objeto de estudo nos diversos cursos” da presente ou futura oferta formativa da FEP.

Sebastião Feyo de Azevedo licenciou-se em Engenharia Química pela FEUP em 1973 e doutorou-se pela Universidade do País de Gales em 1982. É Professor Catedrático da FEUP desde 1998 e investigador do LEPABE – Laboratório de Engenharia de Processos, Ambiente, Biotecnologia e Energia da FEUP. Reitor da Universidade do Porto entre 2014 e 2018, soma várias distinções de relevo no currículo. Entre elas incluem-se a Medalha Dieter Behrens 2013, galardão mais elevado da Federação Europeia de Engenharia Química, ou a Medalha de Ouro da Ordem dos Engenheiros. Em julho de 2018, foi agraciado pelo Presidente da República com a Grã-Cruz da Ordem da Instrução Pública. A U.Porto confia-lhe agora “as tarefas de implementação de políticas de internacionalização da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, bem como a divulgação e promoção internacional das atividades da Engenharia Química da FEUP.”

Vítor Abrantes Almeida licenciou-se e doutorou-se em Engenharia Civil na FEUP, em 1972 e em 1984, respetivamente. Na FEUP, ascendeu ao grau de Professor Catedrático em 1993. É membro integrado do CONSTRUCT – Instituto de I&D em Estruturas e Construção, da FEUP, no grupo GEQUALTEC, que abrange a área da Gestão Aplicada à Construção e Tecnologias de Construção de Edifícios. A U.Porto confia-lhe “a tarefa de contribuir com a missão de promover a internacionalização da FEUP no domínio da Física das Construções” e apoio ao Departamento de Engenharia Civil (DEC) “na promoção da Engenharia Civil” na sociedade.

Os novos Professores Eméritos da U.Porto vão receber o título no próximo dia 22 de março, durante a Sessão Solene Comemorativa do 108º aniversário da instituição.