U.Porto no “top 10” iberoamericano de investigação científica

Investigadores da U.Porto contabilizam 12.904 publicações entre 2007 e 2011.

É mais um feito para a Universidade do Porto. Pela primeira vez na sua história, a U.Porto integra o restrito lote das 10 melhores universidades de investigação do espaço ibero-americano. A conclusão resulta do Ranking Ibero-americano SIR 2013, que coloca a U.Porto na 9.ª posição entre as instituições de ensino superior da América Latina, Caraíbas e Península Ibérica com melhor desempenho no domínio da produção científica.

Publicado pelo Grupo SCImago, este ranking resulta de uma análise comparativa da atividade científica de todas as instituições do espaço ibero-americano, de acordo com critérios como o número, a visibilidade, o ratio de colaboração internacional e o impacto das respetivas publicações. Na edição 2013, foi analisada toda a produção científica presente na base de dados Scopus, elaborada pela Elsevier entre 2007 e 2011, período em que a U.Porto contabilizou 12.904 publicações.

Relativamente ao ranking de 2012, a Universidade do Porto sobe duas posições, do 11.º para o 9.º lugar (em 2011 era 14.ª), entre as cerca de 1650 instituições classificadas. Numa lista liderada pela Universidade de São Paulo (Brasil) e dominada pelas universidades do Brasil e Espanha (dividem oito das dez instituições colocadas no top 10), a U.Porto afirma ainda o estatuto de melhor universidade portuguesa, seguida da Técnica de Lisboa (14.ª classificada), Universidade de Lisboa (26.ª) e, Universidade de Coimbra (27.ª), Nova de Lisboa (35.ª) e Universidade do Minho (37.ª). Com sete universidades no ranking das 40 melhores, Portugal detém o quarto melhor desempenho num universo de 43 países avaliados.

“O que está a puxar para cima as universidades é a sua prestação científica. No nosso caso, como no de outras instituições portuguesas, a investigação é hoje vista como uma área estratégica, o que explica estes resultados”, avalia “, avalia António Marques, vice-reitor da U.Porto, em declarações ao jornal “Público”.

A performance da Universidade do Porto no Ranking Ibero-americano SIR 2013 deixa, de resto, antever uma rápida afirmação da instituição no “top 10” das melhores universidades de investigação ibero-americanas. Na verdade, caso as percentagens de crescimento da atividade científica da Universidade se mantenham ao mesmo nível, a U.Porto deverá registar nova subida nos próximos anos.

Mais informações em http://www.scimagoir.com/.