U.Porto Inovação inaugura novo conceito de aproximação às empresas

A primeira ideA2B teve lugar nas instalações da Cooprofar-MedLog. (Foto: U.Porto Inovação)

Foi em 2011 que a U.Porto Inovação, enquanto gabinete de transferência de conhecimento da Universidade do Porto, criou o conceito “sessão A2B”. O objetivo traçado foi o de apoiar o esforço de inovação das empresas, organizando encontros entre grupos de investigação e o meio empresarial. As empresas, depois de identificados os seus atuais desafios, expõem-nos a um grupo de investigadores da U.Porto (selecionado segundo a área de atuação industrial) e estes, por sua vez, apresentam as suas competências e como essas podem transformar-se em soluções para os desafios encontrados.

Cinco anos depois, nasce agora o conceito ideA2B, que pretende aprofundar um pouco mais esta relação com as empresas. Para isso, estes novos fóruns vão começar mais atrás na cadeia de inovação, ajudando as empresas no primeiro passo a dar para uma futura sessão A2B: identificar os desafios por que estão a passar. Ou seja, uma sessão ideA2B é, de igual modo, um encontro entre investigadores e membros de uma empresa, com a diferença que neste novo conceito estão também presentes especialistas em inovação na U.Porto. São eles que vão mediar a conversa e os processos de brainstorming que identificam ideias, desafios e oportunidades de inovação nas empresas.

A primeira ideA2B teve lugar nas instalações da Cooprofar-MedLog e o balanço não podia ser mais positivo. Neste fórum participaram investigadores das faculdades de Economia (FEP), Engenharia (FEUP) e Letras (FLUP) da Universidade do Porto, bem como vários elementos da Cooprofar-MedLog, com cargos e responsabilidades distintas. Depois de uma visita às instalações da empresa de logística de distribuição de medicamentos, André Fernandes e Joana Carrilho, da U.Porto Inovação, em colaboração com a MindShake, mediaram algumas técnicas de pensamento criativo em grupo. Os participantes puderam participar em sessões livres de brainstorming, tanto de ideias como de formas de as colocar em prática. No final da sessão eram 10 as ideias identificadas neste processo colaborativo entre a empresa e a Universidade.

Pretende-se, no entanto, que este seja um processo multi-fase. Terminada esta primeira etapa, nos próximos passos a U.Porto Inovação irá, com base nas ideias geradas, organizar uma sessão A2B. O encontro será entre a Cooprofar-Medlog e um grupo de específico de investigadores, escolhidos consoante as mais-valias que podem trazer para a solução dos desafios de inovação da empresa. Depois, para se começar a dar corpo às parcerias e projetos idealizados, a U.Porto Inovação vai acompanhar os processos. O objetivo é não só encorajar maneiras de os colocar em prática numa parceria win-win mas também ficar alerta para o aparecimento de novas ideias.

Desde o seu início, em 2011, já foram realizadas mais de 30 sessões A2B. Nesses encontros participaram mais de mil pessoas, entre investigadores e membros das empresas. Tanto as sessões ideA2B como as sessões A2B são, assim, maneiras de contribuir ativamente para a Terceira Missão da U.Porto que passa por uma maior aproximação à indústria bem como por uma mais eficaz valorização económica e social do conhecimento gerado na Universidade.