U.Porto é a mais procurada pelos candidatos ao Ensino Superior

EstudantesFLUP

A U.Porto foi novamente a universidade preferida pelos candidatos ao Ensino Superior.

Mais de 25% dos candidatos ao Ensino Superior público universitário deste ano escolheu a Universidade do Porto como a sua primeira opção no Concurso Nacional de Acesso. De acordo com os dados publicados pelo Ministério da Educação e Ciência, a U.Porto é a universidade portuguesa com o maior número de candidatos em primeira opção (7630) e o maior número de candidatos por vaga (1,83 candidatos por cada uma das 4.160 vagas disponibilizadas).

Com uma procura quase duas vezes superior à oferta, a U.Porto é também a universidade que regista a mais alta taxa de preenchimento de vagas, tendo assegurado nesta primeira fase a ocupação de 96% das suas vagas (3984 colocados). Na verdade, apenas 7 dos 52 cursos de licenciatura e mestrado integrado lecionados pela Universidade Porto não preencheram por completo as vagas disponíveis nesta fase.

A U.Porto é também a universidade que regista a melhor classificação média ponderada do último colocado (154,9) e para isso contribui o facto de serem da Universidade do Porto os dois cursos com a mais alta nota de candidatura do último colocado pelo contingente geral: os mestrados integrados de Medicina da FMUP (182,7) e do ICBAS (181,0). O quarto lugar da tabela nacional é ocupado pelo mestrado integrado de Arquitetura da FAUP (179,5), pelo que 3 dos 5 cursos com as maiores médias de entrada são da Universidade do Porto.

Alargando a análise aos 10 ciclos de estudo do país com notas mais elevadas, verifica-se que destes 10 cursos, 5 são da Universidade do Porto. E entre os 25 dos ciclos de estudo com mais altas notas, encontramos 10 cursos da U.Porto. De facto, 25 dos 51 cursos da Universidade do Porto registaram uma nota de candidatura do último colocado superior a 150.

De facto, a Universidade do Porto lidera novamente todos os indicadores do acesso ao Ensino Superior universitário público, com a exceção do número de vagas disponibilizadas e, consequentemente, do número de estudantes colocados, ambos registados pela Universidade de Lisboa.