U.Porto festeja o Dia Internacional dos Museus

O edifício da Reitoria será o palco central das atividades propostas pela Universidade a toda a população.

Revisitar os segredos do Antigo Egito, desvendar as origens da Terra com a ajuda de fósseis e minerais, descobrir a obra escondida dos mestres da Escola do Porto, revisitar o legado de uma das mais emblemáticas figuras da Arquitetura portuguesa e culminar tudo isto numa noite à conversa com cientistas. No próximo sábado, dia 18 de maio, estas serão algumas das propostas de atividades que a Universidade do Porto lança a toda a comunidade, como forma de assinalar o Dia Internacional dos Museus.

À semelhança de anos anteriores, o Edifício Histórico da Reitoria (Praça Gomes Teixeira) volta a ser o epicentro da festa dos museus na Universidade. Ao longo de todo o dia, os visitantes vão poder desfrutar de um programa intensivo de visitas guiadas aos museus da Universidade. Será por isso uma boa oportunidade para experimentar as salas do Museu Interativo de Ciência, ou para conhecer os tesouros minerais guardados no Museu de História Natural da U.Porto.

O dia conta também com atividades associadas às três exposições patentes atualmente no espaço da Reitoria, que estarão abertas ao público em horário alargado: a “Coleção Egípcia da U.Porto”, “Seara Nova – 90 anos de Intervenção cívica e cultural” e “Terra em Transformação”. Três universos distintos que, das 15h00 às 19h00, vão poder ser descobertos  decorrem uma série de atividades e jogos para todas as idades. (linkar)

Em dia de festa, será ainda possível  participar em tertúlias com cientistas relacionadas com as diferentes exposições. A primeira tem início às 15h00 e propõe “Visões Egípcias da Criação do Mundo” pela voz de Luís Manuel Araújo, professor da FLUL. Das 16h00 às 18h00 e das 21h30 às 23h30, será a vez de a exposição “Terra em Trasnformação” se revelar em duas visitas orientadas pelos comissários Helena Couto (FCUP) e Alexandre Lourenço (U.Porto), sobre o tema “Evolução da Vida na Terra”.  Já da parte da noite, das 21h30 às 23h30,“Os Mistérios do Antigo Egito” serão desvendados numa visita orientada por Rogério de Sousa (CITCEM-FLUP) à “Coleção Egípcia da U.Porto.

Nesta visita à casa mãe da Universidade – cujas arcadas estarão “invadidas” pelos mais de 200 vendedores que participam em mais uma edição do Flea Market, evento ao qual a Reitoria se associa como entidade parceira -, os visitantes poderão ainda passar, entre as 10h e as 18h, pela Galeria dos Leões (anexa à Loja da U.Porto) para apreciar e comprar dezenas de obras de arte exclusivas, assinadas por mais de 80  figuras da arte nacional e internacional como os artistas plásticos Zulmiro de Carvalho e Armanda Passos, ou os arquitetos Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto Moura. O palco é mais uma edição da exposição “Arte em Segredo”, organizada pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP).

A originalidade desta exposição é que, tal como indica o seu título, os nomes dos autores de cada obra – especialmente criada para o efeito –  estão escondidos do público e em segredo ficarão até este sábado, altura em que as peças poderão ser adquiridas por um preço simbólico de 65 euros.

Com participação gratuita, as celebrações do Dia Internacional dos Museus na U.Porto não se limitam, contudo, aos espaços da Reitoria. Durante a tarde de sábado (15h00 às 17h00), por exemplo, toda a comunidade está a convidada a visitar a Casa-Atelier de José Marques da Silva, onde poderá conhecer a coleção de escultura do histórico arquiteto e professor da Escola do Porto (1869-1947). Em colaboração com a ACAPO, a Fundação Marques da Silva proporciona ao público em geral, e ao público cego e amblíope em particular, a possibilidade de apreciar e sentir algumas das peças mais representativas deste espólio.

Também no dia 18, a partir das 10h30, o NEFUP (Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto) junta-se aos alunos de Animação Socio Cultural da Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial e do curso de Animação Socio Cultural da Escola Alexandre numa “arruada” por várias ruas do Porto. Esta “Festa nos Museus” prolonga-se até às 16h30 e vai passar pelas ruas Sta. Cartarina e 31 de Janeiro, Estação de S. Bento (de manhã) e junto à Praça Carlos Alberto (de tarde).

Os sons do NEFUP voltam a fazer-se ouvir no domingo, dia 19, a partir das 23h, durante um espetáculo no Museu Nacional Soares dos Reis. Antes disso, o MNSR dá voz ao Coral de Letras, que se apresenta a partir das 18h00.

À descoberta do “Fascínio das Plantas”

A comemoração do Dia Internacional dos Museus coincide com as celebrações do “Dia do Fascínio das Plantas”, duas efemérides que se cruzam no programa de atividades que o Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC) e a U.Porto vão levar ao Jardim Botânico do Porto na tarde de sábado. Tudo com o objetivo de mostrar a toda a população “porque é que as plantas são seres fascinantes”.

A iniciativa arranca às 14h00 com uma “Mostra Verde” que dará a conhecer diferentes áreas de investigação em biologia vegetal, assim como iniciativas e empresas inovadoras nas  áreas de produção vegetal. Ao longo da tarde haverá ainda espaço para visitas guiadas (sujeitas a inscrição prévia e que se irão repetir no domingo, às 10h30 e às 15h30) ao Jardim Botânico (14h30 – 16h30), “Conversas na Estufa” sobre investigação e empreendedorismo vegetal (15h30 – 16h30) e um debate sobre “Sustentabilidade Verde” (18h00). Mais informações aqui.