U.Porto entre as melhores do mundo em 34 disciplinas científicas

A U.Porto regista os melhores resultados das áreas da Engenharia, Ciências da Vida e Ciências Médicas. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

A Universidade do Porto é a 11.ª universidade a nível mundial que mais e melhor investigação produz no domínio Ciência e Tecnologia Alimentar e está entre as 100 melhores nas áreas da Engenharia Química, Ciências Veterinárias e Engenharia Biomédica. Quem o “diz” é a edição 2019 do prestigiado ShanghaiRanking’s Global Ranking of Academic Subjects, na qual a U.Porto surge entre as melhores em 34 disciplinas científicas, distinguindo-se como líder nacional em doze das disciplinas analisadas.

Considerado um dos mais prestigiados rankings do mundo, o ranking de Xangai por disciplinas – cujos resultados podem ser consultados aqui – analisou este ano o desempenho científico de mais de 4000 universidades de 80 países, em 54 disciplinas relacionadas com os domínios das Ciências Naturais, da Engenharia, Ciências da Vida, Ciências Médicas e Ciências Sociais.

A Universidade do Porto destaca-se então na área da Ciência e Tecnologia Alimentar, estando agora a um lugar – sobe uma posição face à edição anterior – de entrar no “top 10 mundial”.  Na comparação com as restantes universidades portuguesas, a U.Porto é também a melhor classificada nos domínios da Engenharia Química (na posição 51-75 mundial), Engenharia Biomédica (76-100), Saúde Pública  (101-150), Medicina Clínica e Medicina Dentária (201-300).

A U.Porto partilha ainda a liderança nacional nos domínios das Ciências Veterinárias (na posição 51-75 mundial), Ecologia, (entre as 101-150 melhores do mundo), Ciência e Engenharia do Ambiente e Ciências Biológicas Humanas (151-200), Educação e Nanociência e Nanotecnologia (201-300).

No que toca às restantes disciplinas, a U.Porto surge ainda entre as 101 e as 150 melhores do mundo dos domínios das Ciências AgráriasCiências Farmacêuticas e Engenharia Civil; entre as 151 e as 200 melhores em Ciência e Tecnologia dos Transportes e Oceanografia; entre as 201 e as 300 melhores em Biotecnologia, Ciências Biológicas, Ciência da Energia, Engenharia Mecânica, GeografiaInstrumentos de Ciência e Tecnologia; entre as 301 e as 400 melhores em Ciência Atmosférica, Ciência e Engenharia de ComputadoresCiência e Engenharia de Materiais, EconomiaEngenharia Elétrica e EletrónicaGestão e Química; e entre as 401 e as 500 melhores em Ciências da Terra, Física e Psicologia.

Shanghai Ranking’s Global Ranking of Academic Subjects 2019 volta a ser encabeçado pelas universidades norte-americanas (lideram em 35 áreas, mais 24 do que as universidades japonesas ), em particular Harvard, que surge em primeiro lugar em 14 das disciplinas analisadas.

O que conta para a avaliação?

A avaliação do ranking sustenta-se em indicadores de produtividade científica e qualidade da investigação, como o número de publicações, as publicações editadas em revistas de grande impacto e o número de citações (com base no banco de dados InCites). Entre os indicadores está também a colaboração internacional e os prémios académicos atribuídos ao corpo docente e de investigação.