U.Porto entre as 500 melhores do mundo no ranking de Xangai

U.Porto continua a subir nos principais rankings internacionais

A Universidade do Porto continua a sua afirmação internacional. Desta vez, a distinção surge na edição mais recente do Academic Ranking of World Universities (ARWU), elaborado pela Shangai Jiao Tong University. A instituição portuense afirma-se agora no patamar das 301 a 400 melhores do mundo, acompanhado pela primeira vez pela Universidade de Lisboa (resultado da fusão entre a “Clássica” e a Técnica). Outra estreia é a da presença da universidade entre as melhores na área da Engenharia e Tecnologia, colocando-se no grupo das 151-200.

Na base deste resultado esteve em grande parte prestação da U.Porto ao nível quantidade e qualidade dos artigos científicos publicados por docentes e investigadores nas melhores revistas internacionais. Os critérios de classificação do ARWU abarcam a quantidade de artigos científicos publicados nas revistas Nature e Science, os artigos publicados nas restantes revistas científicas reconhecidas internacionalmente, o número de docentes e investigadores classificados entre os mais citados nas respetivas áreas e o número de prémios Nobel ou medalhas Fields (na área da matemática) atribuídos a docentes ou antigos estudantes das instituições.

Recorde-se que, recentemente, a Universidade do Porto surgiu destacada em vários rankings internacionais. No SCIMAGO, que classifica as instituições pela sua produção científica, a U.Porto surge entre os primeiros 250 nomes da tabela, sendo igualmente a universidade portuguesa mais bem colocada nesta classificação. Na edição ibero-americana (SIR Iber), a Universidade do Porto surge em nono lugar. Responsável por mais de 15 % de todas as publicações nacionais, a Universidade do Porto sobe 27 posições em relação ao ano anterior, colocando-se agora no 242º lugar.

Também na edição mais recente do World University Rankings, elaborado pelo Times Higher Education, a Universidade do Porto continua a ser a universidade portuguesa mais bem colocada, alcançando um resultado global superior em relação ao ano anterior e figurando agora no grupo das 350-400 melhores do mundo.

Ainda na edição 2013 de outro ranking, QS World University Rankings by Subject, a Universidade surge entre as 200 melhores instituições de ensino superior mundiais em seis áreas de ensino e investigação distintas: Engenharia Química (101-150), Engenharia Civil (101-150), Farmacologia (151-200), Agricultura (151-200), Ciências Marinhas (151-200) e Direito (151-200).