U.Porto entre as 150 melhores do mundo na produção científica

U.Porto é líder nacional na produção científica nas áreas da saúde e biomédicas. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

A Universidade do Porto surge no 143.º lugar do mundo e no 40.º europeu na edição 2017 do CWTS Leiden Ranking. Estas posições correspondem à melhor classificação de sempre – equivalente a uma subida de seis e dois lugares, respetivamente – naquele que é considerado um dos principais sistemas de análise da produção científica das instituições de ensino a nível mundial.

Realizado desde o quadriénio 2006-2009, o ranking de Leiden analisa o desempenho, qualidade e impacto das publicações científicas, tendo por base os dados científicos da Web of Science da Thomson Reuters. A edição deste ano, focada em dados relativos ao quadriénio 2012-2015, compreendeu a análise de 902 universidade de 54 países e centrou-se em publicações sob a forma de artigos e “reviews” mas excluindo livros, publicações em atas de conferências e publicações em periódicos não indexados na WoS.

Numa análise sobre as áreas de investigação, a U.Porto ocupa o 3º lugar na Península Ibérica e o 58º lugar europeu no que toca à produção científica nas áreas da saúde. Também na Europa, a Universidade do Porto ocupa a 17ª posição nas áreas da biologia e ciências da vida, a 36ª posição nos temas de engenharia.

Em Portugal, a U.Porto mantém o segundo lugar, face à edição anterior (2011-2014), sendo líder nacional nas áreas da saúde e biomédicas.

Nesta lista elaborada anualmente pelo Center for Science and Technology Studies (CWTS) da Universidade de Leiden, o primeiro lugar é disputado entre a Harvard University (E.U.A.) e University of Toronto (Canadá).