U.Porto e Santander unem-se para dar corpo às ideias dos estudantes

Estão abertas até 7 de abril as candidaturas à primeira edição do Business Ignition Programme – edição especial FINTECH. O BIP FINTECH nasce de uma parceria entre a Universidade do Porto e o Santander Universidades e tem como objetivo apoiar a valorização e desenvolvimento de modelos de negócio para tecnologias desenvolvidas no meio académico, por estudantes do ensino superior.

Na prática, o BIP FINTECH propõe-se a retirar as melhores ideias do papel e colocá-las ao serviço da banca, procurando dar resposta a três problemas específicos que as instituições bancárias enfrentam atualmente: Blockchain, Cibersegurança e Análise de grandes volumes de dados. “Em vez de se desenvolver primeiro uma tecnologia e procurar, depois, áreas ou empresas onde esta se possa encaixar, vai fazer-se o oposto”, explica Joana Carrilho, da U.Porto Inovação.

A iniciativa é aberta a estudantes do ensino superior de todo o país, que vão trabalhar em equipas de três elementos com perfis distintos: Tecnólogos – alguém com uma solução tecnológica para responder a um dos desafios; Elementos de negócio – membro da equipa envolvido principalmente na estratégia comercial da solução; e Designers – elemento envolvido principalmente na identidade visual da solução.  Para a composição das equipas serão selecionados 12 elementos de cada perfil.

Independentemente do background, o que importa é que a ideia apresentada seja interessante. Por isso, a iniciativa aceita candidaturas de estudantes de todos os ciclos do ensino superior: Licenciatura, Mestrado e Doutoramento.

O BIP FINTECH vai decorrer entre os dias 28 de abril e 3 de maio, na Porto Business School, durante seis dias consecutivos de trabalho imersivo e intensivo. As equipas vão trabalhar seguindo a metodologia Lean Startup, desde a validação do cliente até à criação de uma proposta de valor e estabelecimento de parcerias. Vão ser também acompanhadas por mentores durante todo o programa, recebendo constante feedback de especialistas no campo de Tecnologia Financeira, particularmente de um contexto bancário (Santander) e um tecnológico (Porto Business School).

No final do programa os candidatos farão o pitch final. Os três vencedores (um por cada perfil mencionado acima) ganham uma bolsa no valor de 1899 euros para participar na European Innovation Academy, um programa de aceleração internacional que decorre em Cascais em julho de 2019. Além disso, a sua ideia receberá acompanhamento especializado do Santander.

Mais informaçõesinscrições aqui.