U.Porto e Santander Totta reforçam parceria “de sucesso”

Renovação do acordo entre a Universidade e o Banco Santander antecedeu a distinção dos estudantes da U.Porto que beneficiaram de bolsas Santander Universidades em 2012/2013.

“Uma parceria de sucesso que queremos reforçar nos próximos anos e que mostra que é possível fazer coisas bem sucedidas entre um banco e uma instituição pública”. É assim que António Vieira Monteiro, Presidente do Banco Santander Totta, sintetiza a colaboração iniciada há cinco anos com a Universidade do Porto e que acaba de ser  renovada por mais um ano.

Formalizada em outubro de 2008, a parceria entre a Universidade e o Santander Totta teve como face mais visível o lançamento do Cartão U.Porto, um cartão “inteligente” que serve hoje para identificar os mais de 30 mil membros da Universidade. Deste protocolo resultou também um subsídio anual de um milhão e vinte mil euros que a U.Porto procurou canalizar na melhoria das suas instalações, no incentivo ao empreendedorismo e à investigação jovem e na promoção da mobilidade estudantil.

Meia década depois, o balanço da parceria  é por isso “muito positivo” nas palavras de José Marques dos Santos, Reitor da U,Porto. “Hoje temos um cartão com funcionalidades avançadas e que está praticamente generalizado. Por outro lado, as verbas que recebemos permitiram-nos fazer imensa obra nas faculdades, apoiar a inserção de jovens estudantes na investigação e dinamizar o nosso Parque de Ciência e Tecnologia (UPTEC), a partir do qual já foram criados mais de mil postos de trabalho”, concretiza.

Do lado da Santander Totta, António Vieira Monteiro recorda por sua vez os “passos difíceis e as dúvidas” que marcaram o arranque de um protocolo que acabou por trazer “muitas mais-valias para o banco e para a Universidade”. Palavras que levam o responsável máximo do banco a manifestar o desejo de “aprofundar ainda mais esta relação” e a antecipar “um futuro que passa por termos um cartão com cada vez mais aplicações ao dispor dos membros da U.Porto, e por continuarmos a ajudar a resolver os problemas da Universidade ao nível das suas instalações e da promoção do empreendedorismo jovem”.

Entre os projetos que deverão ver a luz do dia com o financiamento do Santander Totta destaca-se a renovação dos espaços públicos do polo II, na Asprela, que servirão para “unir” um espaço que acolhe atualmente metade das 14 faculdades (Medicina, Desporto, Medicina Dentária, Engenharia, Economia, Ciências da Nutrição e Alimentação e Psicologia e Ciências da Educação) da U.Porto. “As verbas já estão reservadas e temos tudo pronto para arrancar. Só não avançamos ainda porque estamos a aguardar o licenciamento da Câmara”, explica José Marques dos Santos..

Promover a mobilidade estudantil

Formalizada no passado dia 22 de maio, a renovação do acordo ente a Universidade e o Banco Santander antecedeu a cerimónia de entrega dos certificados a cerca de 30 estudantes portugueses e estrangeiros da U.Porto que beneficiaram, este ano letivo, do programa de bolsas Santander Universidades. Lançado em 2007, este projeto de promoção de mobilidade estudantil contribuiu para que mais de 500 estudantes criassem  pontes de ligação entre a U.Porto e uma centena de instituições de ensino superior da América do Sul.

Para António Vieira Monteiro, a promoção da mobilidade entre o espaço ibero-americano é, de resto, uma das vertentes “a potenciar” na colaboração agora renovada com a U.Porto. “É um programa importantíssimo. A mobilidade representa uma aproximação entre povos que é fundamental num mundo global e não podemos perder. Por ouro lado, permite-nos estar cada vez mais próximos daqueles que no futuro vão estar na direção do país”, resume o presidente do Santander Totta.

  • Joaquim Bernardes Vieira Filho

    Parabéns ao Santader e Universidade do Porto pela iniciativa.

  • Maria Irene Barros

    O progresso passa por estas parcerias entre a Fonte de Ideias, com as suas respostas, às necessidades das Empresas Privadas. Parabéns à Universidade do Porto, com o privilégio de ter um ótimo caudal.