U.Porto discute transformação digital das universidades com 700 reitores

O Reitor da U.Porto vai participar num debate sobre “Formação e aprendizagem perante o impacto da transformação digital: estratégias ad intra e ad extra”.

O Reitor da Universidade do Porto, é um dos mais de 700 reitores de todo o mundo que vão participar, nos dias 21 e 22 de maio, em Salamanca (Espanha), no IV Encontro Internacional de Reitores Universia. Focado no papel da Universidade no século XXI, o encontro terá Sebastião Feyo de Azevedo como orador num painel de debate sobre a transformação digital do ensino e da formação.

Em jeito de antecipação do encontro, o Reitor lembra que as universidades têm de ser “as grandes forças motrizes da mudança”. Em declarações ao Dinheiro Vivo, Feyo de Azevedo manifesta por isso a esperança de que “o congresso dê um impulso grande e reafirme a importância de as Universidades entrarem neste caminho do futuro”.

O Reitor da U.Porto vai dividir o palco com académicos de Espanha, da Argentina e do México para a palestra “Formação e aprendizagem perante o impacto da transformação digital: estratégias ad intra e ad extra“, agendada para as 12h30 desta segunda-feira. “Hoje em dia há um impacto imenso das metodologias associadas à existência de meios digitais muito poderosos, em todas as áreas de atividade”, antecipa Feyo de Azevedo.

Para Sebastão Feyo de Azevedo, “O anfiteatro é uma coisa do passado”.

O digital assume-me hoje como uma “ferramenta” cada vez mais presente no quadro da missão desempenhada pelas instituições de ensino superior. Apesar disso, Sebastião Feyo de Azevedo não acredita no fim das universidades como as conhecemos: “A forma de transferir o conhecimento é que muda radicalmente. O conhecimento fundamental está na internet, porque os professores aí o colocam”, explica. Para isso, é preciso continuar a investir nos “novos moldes”, tal como a U.Porto tem feito, por exemplo, com a adesão ao Consórcio UNorte.pt. Além disso, “temos promovido prémios de excelência pedagógica e seminários, continuadamente, sobre novas metodologias de trabalho e, enfim, estamos a avançar”, afirma o Reitor.

O encontro vai culminar com a elaboração de um documento – a Declaração de Salamanca, em que, de acordo com a organização, estará expresso “o compromisso das autoridades e reitores assistentes para que a Universidade avance, através de ações concretas, em consonância com as necessidades da sociedade do século XXI”. Sebastião Feyo de Azevedo admite não poder adivinhar o resultado, mas afirma as suas convicções para o futuro: “Uma reorganização que leve a que haja muito maior multidisciplinaridade e uma mudança que permita aos estudantes novas formas de estudo. O anfiteatro é uma coisa do passado“.

Convidados ilustres

A abertura no IV Encontro Internacional de Reitores Universia está marcada para as 9h00 desta segund-afeira e será presidida por Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República de Portugal, e pelo Rei de Espanha, Felipe VI. Segue-se a conferência inaugural, que contará com as intervenções de Pam Fredman, Presidente da International University Association; María José Alonso, professora catedrática da Universidade de Santiago de Compostela e membro da National Academy of Medicine dos EUA; e Leila Janah, fundadora e CEO da Samasource e LXMI, empresas cuja missão é acabar com a pobreza mundial.

O evento também se enquadra nas comemorações do VIII Centenário da Universidade de Salamanca. Foto: DR/USAL.

programa do evento prolonga-se até terça-feira e focar-se-á em três eixos essenciais: “Formar e aprender num mundo digital”, “Investigar na Universidade, um paradigma em revisão?” e “A contribuição da universidade para o desenvolvimento social e territorial”. Para o último dia está reservada uma palestra de Francis Mojica, microbiólogo da Universidade de Alicante, reconhecido por investigações em genómica relacionadas com os mecanismos de imunidade em células procariotas. Ana Botín, presidente da Universia, vai subir ao palco com Mariano Rajoy, presidente do Governo espanhol, para encerrar o congresso.

Enquadrado nas comemorações do VIII Centenário da Universidade de Salamanca, o  IV Encontro Internacional de Reitores Universia é promovido pelo programa Universia, do Banco Santander, e visa dar continuidade aos encontros realizados no Rio de Janeiro (Brasil, 2014), Guadalajara (México, 2010) e Sevilla (Espanha, 2005).

O debate pode ser acompanhado em direto no site oficial do encontro.