U.Porto despede-se de perto de 400 estudantes internacionais

Só este ano levito, a U.Porto  recebeu 371 bolseiros ao abrigo dos programas Santander Universidades, Erasmus Mundus e Erasmus + (ICM). (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

A Universidade do Porto despede-se por estes dias dos 371 estudantes de mais de 40 nacionalidades que, ao longo do último ano letivo, frequentaram a instituição ao abrigo dos programas Santander Universidades, Erasmus Mundus e Erasmus + (ICM – Internacional Credit Mobility).

Entre aqueles que agora encerram a sua passagem pela U.Porto incluem-se os 207 bolseiros provenientes do Brasil, Argentina, México e Espanha – que a Universidade recebeu no âmbito do Programa Santander Universidades. Um número que reforça o sucesso de um programa que, só nos últimos cinco anos (desde 2013)  proporcionou a 987 estudantes e docentes iberoamericanos a oportunidade de realizarem um período de mobilidade na U.Porto.

A cerimónia de entrega de Certificados Santander Universidades decorreu a 15 de julho, na Reitoria. (Foto: U.Porto)

Todos estes números foram celebrados no passado dia 15 de junho, durante a cerimónia de entrega de Certificados (Santander Universidades) aos estudantes internacionais abrangidos pelo programa. A sessão teve lugar no Salão Nobre do Edifício da Reitoria e contou ainda com a participação dos 42 bolseiros da U.Porto (40 estudantes e dois docentes ) que, durante o último ano, rumaram a universidades de países como o Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Peru e Colômbia para realizar as suas mobilidades.

Já esta semana fica marcada por nova despedida, desta vez aos 164 estudantes de mais de 40 nacionalidades que estão prestes a concluir o seu período de estudos ao abrigo dos programas Erasmus Mundus Ação 2 e Erasmus+ (International Credit Mobility). Agendada para as 16h00 de quarta-feira (20 de junho), na Casa do Vinho Verde, a cerimónia oficial de entrega dos certificados servirá também para dar as boas-vindas aos 22 estudantes que partiram da U.Porto para instituições parceiras ao abrigo dos referidos programas.

Entre os países mais representados no “pelotão” de estudantes acolhidos (IN) pela U.Porto destacam-se a Geórgia, o Cazaquistão, Marrocos, a África do Sul, a Bósnia e Herzegoina, ou o Brasil. Em sentido contrário, a Austrália, Brasil, Coreia do Sul, Japão, Macau, Panamá e Tailândia foram os destinos de eleição dos bolseiros OUT da U.Porto.

A sessão de quarta-feira assinala também o fim do Programa Erasmus Mundus Ação 2, iniciado em 2010. A U.Porto foi, de resto, e juntamente com a Universidade de Gottingen (Alemanha), a instituição com o maior número de projetos Erasmus Mundus Ação 2 Vertente 1 de toda a Europa (41 no total, incluindo 6 coordenações), cobrindo praticamente todas as regiões do mundo não industrializado – Asia Central, América do Sul, América Central, Sudeste Asiático, Africa Caraíbas e Pacífico, Norte de Africa, Países EaP (Eastern Partnership) e Médio Oriente.