U.Porto celebra 30 anos do ERASMUS com concerto na Casa da Música

O Concerto Comemorativo dos 30 anos do Programa ERASMUS realiza-se no dia 15 de novembro, às 21h00, na Casa da Música. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

Trinta anos e 9 milhões de pessoas depois, o programa ERASMUS continua a criar pontes internacionais, com oportunidades de formação, trabalho ou de voluntariado. Ao longo deste ano, a U.Porto tem celebrado os sucessos e histórias do programa, com um conjunto de atividades que envolve alumni, estudantes, docentes e não-docentes. No próximo dia 15 de novembro, às 21h00, a Sala Suggia da Casa da Música acolhe o Concerto Comemorativo dos 30 anos do Programa ERASMUS.

Aberto ao público em geral, este concerto marca o encerramento das comemorações dos 30 anos do programa ERASMUS. Sob direção artística do maestro José Eduardo Gomes, a Orquestra Clássica da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP) vai interpretar um conjunto de obras de Beethoven, J. Sibelius, G. Bizet e Tchaikovsky.

Os bilhetes têm um valor de 5 euros e podem ser adquiridos online ou na Bilheteira da Casa da Música.

A Orquestra Clássica da FEUP sobe ao palco da Sala Suggia num espetáculo aberto a toda a cidade. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

Em 1987 – ano em que arrancou o programa ERASMUS – pouco mais do que 3 mil estudantes tiveram oportunidade de participar num período de mobilidade. Hoje, passados 30 anos, o programa permitiu a 4,4 milhões de estudantes do ensino superior participar em experiências internacionais. Ao longo das décadas, foram integradas oportunidades para professores, funcionários, jovens em formação profissional e voluntários. De acordo com os dados da Comissão Europeia, o programa ERASMUS já envolveu um investimento de 2,1 mil milhões de euros em mais de 19 mil projetos que envolveram 69 mil organizações.

No último ano letivo, a U.Porto atingiu um número recorde de estudantes internacionais, a grande maioria dos quais chega à instituição através de programas de mobilidade internacional como o ERASMUS. Os dados mostram ainda que, nos últimos 25 anos, a Universidade permitiu a participação de mais de 14 mil estudantes em oportunidades dentro e fora de Portugal. Nos últimos dois anos, mais de 350 docentes, investigadores e não-docentes participaram em projetos ao abrigo deste programa.