U.Porto atinge número histórico de estudantes internacionais

O Brasil continua a ser o país que mais estudantes “exporta” para a U.Porto ao abrigo de programas de mobilidade internacional. (Foto: U.Porto)

Só no primeiro semestre do ano letivo que agora começa, 1.452 estudantes, provenientes de 67 países, escolheram a Universidade do Porto para completar um período de estudos ao abrigo de programas de mobilidade internacional, como o europeu Erasmus+ ou o brasileiro Ciência Sem Fronteiras.

Vindos dos quatro cantos do mundo, os estudantes internacionais da U.Porto chegam este ano de países tão longínquos como a África do Sul, a Argentina, o Cazaquistão, a China, o Chile, o Egipto ou o Japão. No entanto, o Brasil (525 estudantes), a Espanha (181), a Itália (158), a Alemanha (69) e a Polónia (64) são as nações mais representadas entre o grupo de estudantes estrangeiros que chegam à Universidade ao abrigo de programas de mobilidade internacional.

Na comparação dos resultados deste ano com os de anos anteriores, verifica-se que nunca a U.Porto acolheu tantos estudantes logo no primeiro semestre do ano letivo. Só entre 2013 e 2017, e em período análogo (1.º semestre), o número de estudantes que escolheram a Universidade para realizar um período de mobilidade subiu de 1153 para perto de 1500, registando um aumento contínuo de ano para ano (1.153 em 2013, 1.178 em 2014, 1.195 em 2015, 1.350 em 2016 e 1.452 em 2017)

Grande parte destes estudantes estiveram reunidos no passado dia 20 de setembro, na Reitoria da U.Porto, para assistir à tradicional sessão de receção preparada pela Universidade. Na mensagem dirigida aos novos estudantes, o Reitor congratulou-se pelos bons resultados da instituição ao nível da mobilidade académica, e lembrou a importância de capitalizar esse sucesso no futuro.”O mundo está a encolher e por isso precisamos de colaborar e de nos conhecer cada vez melhor uns aos outros”, vincou Sebastião Feyo de Azevedo.

Garantindo que “a U.Porto oferece uma qualidade de ensino tão boa como aquela que encontrarão em qualquer parte do mundo”, Feyo de Azevedo deixou ainda uma promessa: “Vamos fazer tudo para que se sintam bem no Porto e na Universidade”.

Após a sessão no Salão Nobre da Reitoria, os estudantes reuniram-se na Praça Gomes Teixeira, para um almoço volante e momentos de animação que incluíram uma atuação da Tuna Académica da Faculdade de Direito da U.Porto (TAFDUP).

Receção aos Estudantes Internacionais de mobilidade IN

A estes 1.452 novos estudantes em mobilidade internacional, somam-se ainda o cerca de 2.000 estudantes estrangeiros de grau da U.Porto que estão já na universidade a realizar um curso completo. Até ao final do ano letivo, a Universidade do Porto espera acolher no total mais de 4.000 estudantes internacionais, o que representa já perto de 14% do número total de estudantes da instituição.

  • Até ao final do ano letivo, a Universidade do Porto espera acolher no total mais de 4.000 estudantes e investigadores internacionais, o que representa já perto de 14% do número total de estudantes da instituição

    • noticiasup

      Obrigado pela nota. O parágrafo tinha, de facto, uma gralha, que foi já corrigida.

  • Manuel Reis

    Bom Trabalho.
    Que suadades !!!