U.Porto apoia criação de futuro Museu de Ciência em Angola

O futuro museu será instalado no edifício da antiga estação de comboios da cidade do Lubango. (Foto: João Ferrand © JFF)

Uma equipa de especialistas portugueses viajou recentemente até à cidade do Lubango (Angola) para dar início aos trabalhos que permitirão apoiar a construção de um futuro Museu/Centro de Ciência e Tecnologia na antiga cidade de Sá da Bandeira, atual capital da província da Huíla. O projeto integra-se no plano de ação da Cátedra UNESCO Life on Land, uma iniciativa coordenada pelo Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO), da Universidade do Porto, e dedicada ao desenvolvimento de uma rede colaborativa com instituições de ensino e investigação de seis países africanos na área da conservação da biodiversidade e da gestão e preservação dos recursos e do património natural.

Realizada entre 3 e 6 de outubro, esta visita, que envolveu uma delegação de especialistas nas áreas da engenharia, arquitetura, topografia e museologia, teve como objetivo avaliar a estrutura física do edifício da antiga estação de comboios da cidade, a ser adaptado para albergar o museu. A ldierar a comitiva estiveram o arquiteto Nuno Valentim e o engenheiro Aníbal Costa, professores das faculdades de Arquitectura e de Engenharia da U.Porto, respetivamente, e responsáveis pelo projeto de arquitetura do futuro museu.

Este será construído a partir das coleções científicas (de botânica e zoologia) do ISCED (Instituto Superior de Ciências da Educação), preservadas pelo Herbário do Lubango, bem como do espólio tecnológico e acervo documental do Caminho de Ferro de Moçâmedes. O projeto, já em fase avançada de elaboração, prevê ainda a criação de polos de investigação científica ligados aos temas da biodiversidade, tecnologia dos caminhos-de-ferro e estudo das dinâmicas sociais desencadeadas pela implantação e desenvolvimento destas infraestruturas na região.

A delegação portuguesa foi liderada pelos docentes da U.Porto Nuno Valentim (FAUP) e Aníbal Costa (FEUP). (Foto: João Ferrand © JFF)

A propósito desta missão no Lubango, o Governador Provincial da Huíla, Luís Nunes, encorajou a cooperação científica entre as instituições locais de Ensino Superior e Politécnico, e as ligadas à Cultura e Turismo, e a Universidade do Porto, “para que sejam exploradas as competências e apoios com que esta pode contribuir para a aceleração do desenvolvimento da região do Sudoeste de Angola”.

Nesta missão foi ainda abordada a possibilidade de celebração de um protocolo de colaboração entre o CIBIO – Universidade do Porto e o Governo Provincial da Huíla, que venha consolidar e formalizar esta parceria entre todas as entidades.

A Cátedra UNESCO Life on Land, atribuída à Universidade do Porto, sediada no CIBIO, e cujo Titular é Nuno Ferrand de Almeida, diretor do Museu de História Natural e Ciência da U.Porto, é o parceiro estratégico neste processo no que respeita à componente da biodiversidade. O principal objetivo da Cátedra prende-se com a dinamização da Rede de TwinLabs – Laboratórios Geminados – do CIBIO em África. Para além de Angola, também Cabo Verde, Namíbia, África do Sul, Zimbabué e Moçambique fazem parte desta rede colaborativa dedicada à capacitação científica e tecnológica e transferência de conhecimento.