U.Porto apadrinha estratégia para combater o cancro na Europa

O ministro Manuel Heitor será um dos nomes que irão discutir com cientistas europeus a evolução das políticas de apoio a investigação em cancro. (Foto. Egidio Santos/U.Porto)

i3S – Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto foi o palco escolhido para acolher a primeira “Gago Conference on European Science Policy, uma iniciativa promovida pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) que, no próximo dia 14 de fevereiro, vai trazer ao Porto investigadores, políticos e empresários europeus para um debate alargado sobre o presente e o futuro da investigação em cancro na Europa.

Organizada localmente por Mário Barbosa e Manuel Sobrinho Simões, diretores do i3S, a conferência centrará o debate no “esforço que urge na Europa para promover a investigação clínica sobre o cancro com vista a reduzir o seu impacto na sociedade europeia”. Em comunicado, o MCTES destaca a “absoluta necessidade de evolução das políticas de apoio à investigação em cancro de modo a atingir a meta de garantir que 3 em cada 4 doentes de cancro possam aspirar a ter perspetivas de vida a partir de 2030″.

Para além representantes de governos, das comunidades médicas, académicas e científicas, e de várias empresas no espaço europeu, a 1.ª Gago Conference on European Science Policy contará com a presença do Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, do Ministro da Saúde, Adalberto Campos. (ver programa completo)

Entre os participantes incluem-se ainda o Diretor do European Research Council, Jean Pierre Bourgignon, assim como o Diretor e principais dirigentes das instituições europeias envolvidas na Rede Cancer Core Europe.

A primeira “Gago Conference on European Science Policy” vai inaugurar uma série de encontros internacionais lançadas pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, juntamente com o dinamarquês Julio Celis (Danish Centre for Translational Breast Cancer Research), a espanhola Teresa Madurelli (antiga deputada no Parlamento Europeu), e Rosalia Vargas (Agência Ciência Viva). Com este eventos, pretende-se “promover o envolvimento de cientistas e políticos, entre outros atores críticos na definição das políticas europeias, na promoção e reforço das políticas de ciência e tecnologia na Europa, incluindo o reforço no ensino experimental das ciências e tecnologias e na cooperação científica e tecnológica internacional com impacto em todo o mundo”.

Mais informações aqui.