U.Porto abre o ano ao som da música clássica

Orquestra Clássica da FEUP

A Orquestra Clássica da FEUP é composta essencialmente por estudantes de todas as faculdades da U.Porto. (Fotos: Arquivo U.Porto)

Foi um Auditório da Faculdade de Engenharia  totalmente esgotado aquele que acolheu, esta quarta-feira, o Concerto de Abertura do Ano Académico na Universidade do Porto. E quem foi não deu o tempo como perdido, a avaliar pela reação do público ao espetáculo apresentado pela Orquestra Clássica da FEUP, a atuar em representação da U.Porto, sob a liderança do Maestro José Eduardo Gomes.

Dirigido a toda a Comunidade da U.Porto, o programa do concerto incluiu obras de L. v. Beethoven (Abertura Coriolano, Op. 62) Bizet (Carmen Suite N.º 1), E. Elgar (Nimrod, Vatiações “Enigma”, e Pompa e Circunstância) e J. Sibelius (Finlandia, Op. 26). No final houve direito a dois encores e a uma longa ovação de pé por parte da plateia, onde se destacaram, entre outros, os 10 oradores convidados do Congresso U.Porto 2016.

Com este espetáculo, a U.Porto reforça o programa de fomento da música clássica em que vem investindo nos últimos anos e do qual a Orquestra Clássica da FEUP é um dos expoentes máximos. No futuro, a ideia passa por manter a tradição de realizar dois concertos comemorativos por ano, um no início do ano letivo e outro no Dia da Universidade, abertos a toda a comunidade académica.

A Orquestra Clássica da Faculdade de Engenharia da U.Porto é um projeto do Comissariado Cultural da FEUP aberto a todos os elementos da U.Porto (estudantes, técnicos e docentes), com formação e prática instrumental. Desde a sua primeira apresentação pública, em dezembro de 2013, a Orquestra tem vindo a apresentar-se em diversos eventos académicos, sempre sob a direção artística de José Eduardo Gomes, diplomado pela Haute École de Musique de Genève e com atividade enquanto maestro convidado de orquestras como a Orquestra Sinfónica Portuguesa, a Orquestra Sinfónica de Kaposvár (Hungria), a Orquestra Clássica do Sul, a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música e a Orquestra Gulbenkian.