U.Porto abre mais de 400 vagas para Estudantes Internacionais

São 414 lugares exclusivos e abrangem 47 dos 52 cursos de 1.º Ciclo (Licenciatura) e Mestrado Integrado da Universidade do Porto. São estes os números do Concurso Especial de Acesso e Ingresso para Estudantes Internacionais 2017/2018, iniciativa que serve de “porta de entrada” na U.Porto a estudantes que não possuem nacionalidade portuguesa ou de outro Estado membro da União Europeia.

Os candidatos que pretendam ingressar na U.Porto ao abrigo do CEAIEI deverão satisfazer as condições de ingresso estabelecidas no Regulamento de aplicação do Estatuto de Estudante Internacional da Universidade do Porto. A candidatura deve ser apresentada de 12 de dezembro de 2016 a 30 de janeiro de 2017 (1.ª fase) através da página do curso / faculdade onde o estudante pretende ingressar, mediante entrega ou submissão eletrónica de requerimento, acompanhada dos documentos necessários.

Recorde-se que, nos últimos anos a U.Porto, vem trabalhando na criação de condições que permitam facilitar o acesso aos seus cursos a todos os estudantes, independentemente da sua nacionalidade. Entre as ações desenvolvidas inclui-se a aceitação dos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) do Brasil como critério de seleção para os estudantes brasileiros que pretendam ingressar na Universidade

Entre as faculdades que mais vagas disponibilizam no âmbito do Concurso Especial de Acesso e Ingresso para Estudantes Internacionais 2017/2018 destaca-se a Faculdade de Engenharia (113), seguida das faculdades de Letras (87), Economia (70), Ciências (54), Arquitetura (25), Desporto (20), Belas Artes (16), Psicologia e Ciências da Educação (10), Farmácia (5) e Ciências da Nutrição e Alimentação (4) e Direito (a anunciar). As faculdades de Medicina e Medicina Dentária e o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) não disponibilizam vagas para este concurso.

No que toca às propinas, o valor anual aplicado aos estudantes com EEI – definido por cada escola/faculdade da U.Porto de acordo com o custo real do ciclo de estudos – que vão frequentar os cursos de 1º Ciclo (Licenciatura) e Mestrado Integrado da U.Porto varia entre os 3.000 euros e os 6.000 euros (ver valores por curso). Atendendo aos laços que unem Portugal aos estados que integram a CPLP – Comunidade de Países de Língua Portuguesa (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste), pode ser aplicada uma redução de até 50% na propina paga pelos estudantes nacionais desses países.

Com esta iniciativa, a U.Porto reforça a aposta na internacionalização do seu ensino, a mesma que, de ano para ano, se traduz no crescente número de estudantes internacionais que procuram as faculdades da Universidade para realizar um curso completo ou para cumprir um período de mobilidade académica. Só no primeiro semestre do ano letivo 2016/2017, a U.Porto acolhe 1319 estudantes ao abrigo de programas de mobilidade internacional, aos quais se juntam os cerca de 2.000 estudantes estrangeiros de grau que estão já na universidade a realizar um curso completo. Até ao final do ano letivo, a U.Porto espera acolher no total perto de 4.000 estudantes e investigadores internacionais, o que representa já cerca de 13% do número total de estudantes da instituição.

Mais informações (condições de acesso, vagas, prazos de candidatura, etc.) aqui ou na área “Internacional” do website da Universidade do Porto.