Tornadu agita o fim-de-semana da Universidade do Porto

Debate SdDUP

A quinta edição do Tornadu é organizado pela Sociedade de Debates da Universidade do Porto (SdDUP).

Mais de 100 estudantes de todo o país vão disputar, na Universidade do Porto, o título de Campeão Nacional de Debates Universitários. De 18 a 21 de fevereiro, a Faculdade de Economia (FEP) acolhe a quinta edição do Tornadu – Torneio Nacional de Debates Universitários, a maior e mais importante competição do calendário nacional de debate competitivo em Portugal.

Organizado pela Sociedade de Debates da Universidade do Porto (SdDUP), com o apoio do Conselho Nacional de Debates Universitários, o Tornadu 2016 contará com a participação de 110 estudantes, oriundos das universidade do Porto, Lisboa, Nova de Lisboa, Coimbra, Minho, Algarve e Católica, dos institutos politécnicos do Porto e de Lisboa, entre outras instituições de ensino superior, assim como alguns estudantes do ensino secundário que dão os primeiros passos no debate competitivo.

Ao longo de quatro dias, os 110 participantes do Tornadu vão esgrimir a sua capacidade de argumentação em equipas de dois estudantes ao longo de várias eliminatórias, compostas por cinco rondas de debates iniciais, que qualificam as equipas do topo da tabela para os quartos-de-final, passando pelas semi-finais até que os quatro melhor pares cheguem à Grande Final, que se realiza às 15h30 de domingo, 21 de fevereiro, para definir a dupla campeã nacional de debates universitários.

O debate competitivo é uma atividade académica, não necessariamente universitária, que segue o modelo de debate parlamentar, apesar de não estar diretamente relacionada com política. Existem vários formatos, sendo que em Portugal debate-se de acordo com o british parliamentary debating, que surgiu em St. Andrews, Oxford e Cambridge há cerca de 200 anos atrás.

Cada debate confronta então quatro equipas de dois estudantes que debatem alternadamente um tema decidido pela equipa de avaliação. As posições no debate são definidas aleatoriamente antes do início, sendo que metade das equipas defende o tema e a outra metade refuta-o. Um tema que é formulado em jeito de moção parlamentar e é apresentado aos participantes apenas 15 minutos antes do início do debate.

Decorrido o tempo de preparação, cada orador tem apenas 7 minutos para discursar e vence a equipa que persuadir o júri de que o seu caso é mais forte que o das outras. As equipas opostas podem oferecer perguntas entre o segundo e o sexto minutos, desde que não demorem mais de 15 segundos a ser feitas.

Para além do título de campeões mundiais, os membros da equipa alcançaram ainda os lugares de Best Speaker (na final e na categoria, para Ary Ferreira da Cunha) e 6º Best Speaker (para Tiago Laranjeiro)

Ary Ferreira da Cunha e Tiago Laranjeiro, fundadores da SdDUP, sagraram-se em 2013 campeões mundiais de debate universitário.

A Universidade do Porto possui já uma grande tradição nesta modalidade, com três das primeiras quatro edições do Tornadu a serem conquistadas por estudantes da U.Porto. Os fundadores da Sociedade de Debates da Universidade do Porto, Ary Ferreira da Cunha e Tiago Laranjeiro, chegaram mesmo a sagrar-se campeões do mundo de debate universitário, após uma inédita vitória na edição 2013 do World Universities Debating Championships.