“Tempos Modernos” da Academia Politécnica discutidos na Reitoria

Óleo ‘Apoteose das Matemáticas’, de José Veloso Salgado.

Trata-se da sessão de encerramento do ciclo de palestras ‘Materialidades da Polytechnica’, vai decorrer no próximo dia 6 de dezembro, às 18h00, na Sala do Fundo Antigo da Reitoria da U.Porto e aborda uma importante fase da história da educação de Portugal: a transição da Academia Politécnica do Porto (APP) para a Universidade do Porto (U.Porto).

“Tempos Modernos” é o nome da nona e última sessão, que, ao contrário de todas as outras iniciativas, não aborda toda uma década da história, centrando-se num ano específico, 1911. Afinal de contas, este é um ano de particular importância, o da inauguração oficial da U.Porto, tal como a conhecemos nos dias de hoje. Foi precisamente a 16 de julho de 1911 que este facto histórico aconteceu, com o prestigiado matemático e intelectual Francisco Gomes Teixeira ao leme da instituição – foi ele o escolhido para primeiro Reitor da U.Porto.

Esta passagem da Academia para Universidade acarretou grandes e importantes mudanças, entre as quais uma profunda revisão dos planos de estudo, com correspondência entre as cadeiras da primeira e as da Faculdade de Ciências, assim como um alargamento dos quadros de pessoal docente e redistribuição dos professores.

Como objetos de destaque para esta sessão foram escolhidas as duas telas de José Veloso Salgado que ornamentam a escada monumental do edifício histórico da Universidade: ‘Apoteose das Matemáticas’ e a ‘Apoteose das Ciências Físico-Naturais’, representações simbólicas de áreas de ensino desta instituição. Cândido dos Santos, Professor Catedrático Aposentado do Departamento de História e de Estudos Políticos e Internacionais da Faculdade de Letras da U.Porto (FLUP) e Helder Pinto, autor de uma tese de doutoramento sobre a Matemática na APP, são os oradores convidados.

Com entrada e livre e gratuita, este ciclo de palestras integrado nas comemorações dos 180 anos da criação da Academia Politécnica do Porto, que decorreu às quartas feiras ao longo dos meses de junho,  julho, outubro e novembro, culminando no corrente mês. O ciclo foi dedicado aos acervos do MHNC-UP, dos museus da Faculdade da Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) e do Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto (ISCAP), e ainda do Arquivo e Fundo Antigo da U.Porto.

O programa completo da iniciativa pode ser consultado aqui.