Teixeira Lopes eleito Presidente da Associação Portuguesa de Sociologia

Teixeira Lopes

João Teixeira Lopes dirige o Departamento de Sociologia da FLUP desde o início deste ano,

João Teixeira Lopes, Professor Catedrático e atual diretor e presidente do Departamento de Sociologia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), é o novo presidente da Associação Portuguesa de Sociologia (APS), cargo que vai desempenhar nos próximos dois anos (2016-2018).

O até agora vice-presidente da APS, que sucede no cargo à socióloga Ana Romão, tomou posse durante o IX Congresso Português de Sociologia, que decorreu em Faro, entre os dias 6 e 8 de julho. Para o mandato que agora inicia, Teixeira Lopes promete trabalhar “por uma sociologia aberta, plural e interventiva”, assumindo como prioridades “consolidar o conhecimento dos perfis profissionais dos sociólogos, que são muito diversos e atuantes em múltiplas organizações e movimentos sociais”, bem como o “combate à precarização da profissão”, o “contato com novos públicos” e a ” internacionalização da sociologia portuguesa”.

Na hora de assumir a presidência da “segunda maior associação de sociólogos do mundo, a seguir à americana”, o docente da FLUP deixa elogios à Sociologia portuguesa, “uma das mais abertas no mundo. Trabalhamos autores e correntes de múltiplas proveniências, sem fechamento ou espírito de seita. Estamos presentes em múltiplas plataformas de intervenção e possuímos uma identidade forte”, destaca Teixeira Lopes, estendendo as palavras à U.Porto: “No Porto, na Faculdade de Letras e no Instituto de Sociologia, reunimos cientistas que tem contribuído em domínios decisivos (educação, cultura, estudo das desigualdades, saúde…) para alguns dos resultados mais promissores da nossa ciência”.

Licenciado em Sociologia pela FLUP (1992) e doutorado em Sociologia da Cultura e da Educação (1999), João Teixeira Lopes dirige o Departamento de Sociologia da FLUP desde o início deste ano, tendo sido anteriormente Coordenador Científico do Instituto de Sociologia da FLUP, entre 2002 e 2010. Com uma vasta obra publicada nos domínios da sociologia da cultura, cidade, juventude e educação, bem como museologia e estudos territoriais, foi diretor da Revista Sociologia entre 2009 e 2013.

Membro efetivo do Observatório das Atividades Culturais entre 1996 e 1998 e seu atual colaborador, foi programador de Porto Capital Europeia da Cultura 2001, enquanto responsável pela área do envolvimento da população e membro da equipa inicial que redigiu o projeto de candidatura apresentado ao Conselho da Europa. Entre 2002 e 2016, representou o Bloco de Esquerda como deputado à Assembleia da República.

Em  2014 foi condecorado com o título de “Chevalier des Palmes Académiques” pelo Governo francês.