Tecnologias para o cancro da mama apresentadas no INESC TEC

Leque de inovações inclui uma técnica inovadora para reconstrução 3D da mama e uma ferramenta capaz de estimar a malignidade de nódulos em mamografias (Foto: INESC TEC)

Uma técnica inovadora para reconstrução 3D da mama a partir de várias vistas da paciente, um modelo matemático para simulação do resultado estético, uma ferramenta capaz de estimar a malignidade de nódulos em mamografias e um sistema para deteção de achados em imagens de mamografia. Estas são algumas das tecnologias relacionadas com o cancro da mama que estão a ser discutidas por estes dias no INESC TEC e que  vão ser apresentadas publicamente no próximo dia 17 de julho, no âmbito da escola de Verão MAP Breast.

Ao longo de toda a semana, cerca de 40 participantes, entre os quais estudantes e docentes, cirurgiões, oncologistas, radiologistas e cientistas de computadores de de 11 nacionalidades diferentes (Portugal, Alemanha, Holanda, Reino Unido, França, Roménia, Grécia, Irão, México, Índia e Benim), vão passar pela sede do instituto para abordar tópicos relacionados com os domínios da ciência da computação, matemática, radiologia e cirurgia. A liderar a discussão estarão 11 especialistas / speakers provenientes de Portugal (Fundação Champalimaud, Lisboa), Itália (Azienda Ospedaliera Cannizzaro, Catania), Holanda (Radboud University Nijmegen Medical Centre, Nijmegen), EUA (University of Texas, Austin), Suíça (University of Bern), Reino Unido (University College London) e Alemanha (Fraunhofer MEVIS).

“A MAP Breast foca-se em métodos computacionais como suporte para resolver problemas clínicos na área da cirurgia através de análise de imagem e modelação biofísica ou estatística, com ênfase em aplicações em cirurgia e reconstrução da mama”, explica Hélder Oliveira, investigador do INESC TEC e um dos responsáveis pela organização da MAP Breast.

Os vários protótipos desenvolvidos pelos participantes da summer school vão ser apresentados no último dia, a partir das 14h00, no Auditório B do INESC TEC,. Da parte da manhã (das 09h00 e até às 12h00), serão ainda apresentados os resultados de dois projetos europeus dedicados ao estudo do cancro da mama: o PICTURE e o VPH-PRISM.

O PICTURE (Patient Information Combined for the Assessment of Specific Surgical Outcomes in Breast Cancer) conta com a participação dos centros académicos e clínicos do INESC TEC, Fundação Champalimaud (Portugal), University Medical Center Leiden (Holanda), University College London, King’s College London, Royal Free Hospital (Reino Unido) e Philips (Alemanha), que se juntaram para desenvolver ferramentas que ajudem as mulheres a escolher entre as diferentes opções de tratamento para o cancro da mama de acordo com o resultado estético. Este projeto fica concluído em janeiro de 2016 e contou com um financiamento de 2,15 milhões de euros do 7º Programa-Quadro da União Europeia, no âmbito do acordo nº FP7-600948.

Por sua vez, a VPH-PRISM (VPH-PRISM (Personalised Predictive Breast Cancer Therapy Through Integrated Tissue Micro-Structure Modeling), um projeto coordenado pelo European Institute for Biomedical Imaging Research com a Fraunhofer MEVIS, vai permitir modelar a microestrutura do tecido mamário, combinando várias disciplinas e escalas, assim como outros fatores (ambientais, genéticos e clínicos), que podem ter impacto na progressão do cancro da mama. Também este projeto contou com um financiamento 3,7 milhões de euros do 7º Programa-Quadro da União Europeia, no âmbito do acordo 601040.

Mais informações sobre a MAP Breast aqui