Technical Unconscious: Arte do mundo na Cooperativa dos Pedreiros

FBAUP_Technical Unconscious

Trabalhos desenvolvidos por grupo de artistas em residência vão poder ser conhecidos até final de novembro.

Vai ser inaugurada no próximo dia 25 de outubro, pelas 16h00, na Cooperativa dos Pedreiros, a exposição final do Technical Unconscious, um projeto europeu liderado pela Faculdade e Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP) que, ao longo dos últimos meses, procurou revitalizar espaços da centenária Cooperativa portuense através uma agenda de performances, workshops, conversas e visitas guiadas ao encontro do património material e imaterial da instituição.

Estendendo-se ao longo de seis zonas selecionadas da Cooperativa, a exposição servirá para revelar os trabalhos artísticos e os espaços de trabalho técnico – da sala de desenho, às oficinas, ao auditório, ao hangar, e ao museu existente – que, desde março de 2013, inspiraram vários artistas internacionais em residência artística no Porto. É o caso  da artista britânica Linda Brothwell que, a poucos dias da inauguração, e já com novas colaborações em Portugal previstas para 2016, está no Porto para terminar o seu trabalho, utilizando granitos diversos do excesso de produção.

Da Eslovénia chega por sua vez o coreógrafo e performer Iztok Kovac, que está a desenvolver o seu processo criativo com cerca de 30 participantes que se envolveram voluntariamente (artistas, bailarinos, arquivistas, etc.) tornando o que foi previsto como um solo numa nova peça coletiva. O trabalho está a entrar na fase de filmagens para produção de um registo de “video-dança” pelas mãos do jovem realizador João Luz, que assina a peça como autor convidado.

O coletivo Guidi & Racco (Canadá e Itália) também já aterrou no Porto e aguarda a desalfandegagem das pedras brancas que foram negociadas na Palestina por Saleh Khannah e que após centenas de cartas e emails permitiram a saída desta matéria prima. De Nova Iorque chega ainda a israelita Relli de Vries, artista e paisagista que vem instalar a nova peça que concebeu após uma primeira estadia no Porto em 2012, e inúmeras conversas por skype em que o conceito e os materiais se foram definindo. Ainda esta semana, a artista alemã/suiça Cora Piantoni virá realizar a segunda parte da sua residência, uma pesquisa antropológica de base visual e com noções de story telling.

A par dos trabalhos em reta final de produção/edição, estão ainda a avançar a consolidação e eletrificação dos espaços da antiga fábrica da Cooperativa dos Pedreiros, bem como os desenhos e todo o material gráfico. Está estabelecida ainda  uma nova colaboração com o Festival de Cinema Documental Porto/Pos/Doc que será revelada em breve.

A exposição poderá ser visitada até 22 de novembro, de segunda-feira feira a sábado, das 14h00 às 20h00. Em paralelo, a FBAUP promove quatro visitas guiadas (25 de outubro, 1, 8 e 15 de novembro, às 16h00) à mostra, lideradas por figuras como Inês Moreira (Curadora Technical Unconscious / FBAUP), os historiadores Joel Cleto e Adriano Vasco Rodrigues, e Luís Silva Presidente Cooperativa dos Pedreiros.

Muito mais do que uma exposição

Antes e depois da exposição, os artistas que integram o projeto serão também protagonistas num conjunto alargado de iniciativas abertas que pretendem levar o Technical Unconscious a toda a comunidade. Já esta quarta feira, Guidi & Racco dinamizam um workshop sobre as condições geopolíticas das pedreiras da Palestina, com base investigativa, a decorrer no auditório da Cooperativa e envolvendo estudantes da FBAUP e da Escola Profissional de Economia Social. Para esta semana estão ainda agendadas Artist’s Talks, performances, oficinas, entre outras iniciativas (ver programa completo).

Mais informações através do site http://softcontrol.fba.up.pt/, telefone 225 192 400, do e-mail: softcontrol@fba.up.pt e do Facebook.