Startup do UPTEC desenvolve videojogo que faz ultrapassar os medos de infância

Para vencer o "Hush" não são precisas vidas, mas sim coragem.

Medo do escuro, medo de monstros, medo de ficar sozinho. Em criança, os medos são muitos, e ultrapassá-los costuma ser uma tarefa muito complicada. Inspirada neste problema, a Game Studio 78, empresa incubada no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC), encontrou a solução na forma de… um videojogo.

O “Hush” conta a história da Ashlyn, uma menina que de forma inesperada se vê num orfanato, onde os seus medos ganham vida. Para os combater, ela vai contar com a ajuda do seu peluche GOGO e outras “armas” baseadas em elementos infantis.

Cada nível corresponde a um medo temático, que se espelha nos inimigos que o envolve. À medida que vai ultrapassando os medos e progredindo no orfanato, a menina vai descobrindo mais mistérios lá escondidos.

No “Hush”, a “vida” foi substituída por coragem, que é ganha à medida que se derrotam inimigos.  Ashlyn depende dela. Se tem coragem, pode atacar e defender-se de forma mais entusiástica, se não tem, entra em pânico e perde o jogo. A coragem funciona como pontos de experiência, poderá ser aplicada para melhorar as suas habilidades ou para melhorar as suas “armas”, consoante o estilo de jogo de cada jogador.

O jogo funciona como uma aventura com elementos de  RPG (Role-playing game) à mistura, com espaço para cenas de aventura/acção, mas também para puzzles e momentos estratégicos.

A vista do jogo é isométrica e todo o interface e interacção foi desenhado para que o jogo seja transversal a todas as plataformas (PC/Mac,iOS,WP8,Android, Xbox One, PS4, Wii U). A Game Studio 78 pretende que o jogador possa jogar, do mesmo modo, em todas as plataformas. Dessa forma, o jogador pode salvar o jogo no computador, e continuar exactamente no mesmo sítio onde acabou no tablet, por exemplo.

Com o intuito de acelerar o processo de produção, a Game Studio 78 vai lançar, a partir de março,  uma campanha de crowdfunding no Indiegogo. Como é usual neste tipo de campanhas, quem ajudar o projecto será recompensado com brindes correspondentes ao valor da ajuda, que vão desde tshirts, banda sonora e livros de arte conceptual até ao próprio jogo.