Spin-offs da U.Porto reúnem para definir estratégia

Foi em 2010 que se atribuiu pela primeira vez a chancela U.Porto Spin-off. Desde então são já 48 as empresas a utilizar esta marca, atuando nas mais diversas áreas: desde a Alimentação à Energia e Construção, passando pela Saúde e Bem-Estar, pela Eletrónica e pelas Tecnologias de Comunicação e Informação, entre outros. Dessas quase 50 empresas, 34 reuniram-se no passado dia 13 de setembro, no Hotel Vincci Porto, para uma sessão de trabalho conjunta organizada pela U.Porto Inovação.

Este foi o segundo encontro do The Circle – o primeiro aconteceu em julho de 2016 – tendo o número de empresas presentes triplicado. A representá-las estiveram cerca de 50 empreendedores cheios de ideias para que o The Circle cumpra a sua missão de aproximar as empresas nascidas no seio da Universidade, juntando-as na troca de experiências e fazendo com que possam ajudar-se mutuamente na solução de desafios conjuntos. “Há cerca de um ano fizemos um primeiro encontro, que consistiu mais num momento de relações públicas. Desta vez pedimos trabalho”, referiu Carlos Brito, pró-reitor para a Inovação e o Empreendedorismo.

Foi com estas palavras que os empresários arregaçaram as mangas e se prepararam para a sessão de brainstorming que se seguiu. Divididos em quatro grupos temáticos, expuseram as suas preocupações, colocaram desafios e fizeram sugestões para o funcionamento futuro do The Circle. Que estratégia poderá ter o clube? De que forma pode a Universidade apoiar os empreendedores? Que eventos se podem organizar? Como podem ser comunicados os sucessos e resultados das spin-offs? Quais são as maiores dificuldades que elas enfrentam atualmente? Estas e muitas outras questões foram animadamente discutidas nas mesas redondas moderadas por elementos da U.Porto Inovação que reuniram todas as sugestões e propuseram também as suas ideias para o melhor funcionamento do The Circle.

The Circle é um clube de empresas spin-offs que emergiram no ecossistema de empreendedorismo e inovação da Universidade do Porto. Atualmente existem 48 empresas com a chancela U.Porto Spin-off, cujo modelo de negócio é maioritariamente business-to-business. Dados cumulativos revelam que esta quase meia centena de empresas já criou mais de 400 postos de trabalho e tem presença internacional em mais de 40 países de todos os continentes. Além disso, essas empresas gerem, no total acumulado, mais de 100 patentes.

O clube é uma iniciativa única da U.Porto Inovação que reúne as empresas spin-offs em fóruns onde se debatem os principais desafios colocados às empresas que se inserem nas mais dinâmicas cadeias de valor a nível global. Desta forma, a U.Porto agiliza a troca de experiências e a melhoria de processos e de negócios, desenvolvendo, em conjunto com os atores económicos, o seu ecossistema de inovação. Como referiu também Carlos Brito nesta segunda reunião, o The Circle é um clube com efeitos positivos tanto para as empresas como para a Universidade: “Todas as spin-offs aqui reunidas hoje representam um enorme valor – por isso é que criámos este clube exclusivo pois temos de tirar partido desta rede fazendo com que seja útil para todos”, concluiu.