“Skate de cruising” único no mundo tem ADN FEUP

Diogo Frias, com a sua criação (Foto: Inez Cortez)

À primeira vista parece um skate normal mas, fruto de uma combinação inovadora de formas e materiais predominantemente nacionais, tem potencial para durar “uma vida”. Quem o garante é Diogo Frias, antigo estudante do mestrado em Design Industrial da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e criador da MILF Skateboard Tailors, uma marca de skates de cruising que utiliza uma combinação de materiais única no mundo.

Natural do Porto, Diogo, de 29 anos, andava de skate em miúdo mas depois parou. Aos 20 anos decidiu recomeçar e, após um estágio do programa INOV-Art, no Brasil, em meados de 2011, descobriu que queria montar o próprio negócio nesta área. O skate é o segundo desporto mais procurado no Brasil, pelo que o “bichinho” da ideia foi sendo consolidado.

Além de tudo, Diogo acreditava que Portugal tinha excelentes condições, como por exemplo na orla marítima requalificada, para a prática deste tipo de skate  – para lazer e não competição.

Recorrendo a uma combinação inovadora de Valchromat – produto 100& português – com contraplacado de bétula folheado a nogueira americanas, os protótipos iniciais dos skates foram todos feitos de forma maioritariamente manual pelo designer; a fase de testes, que durou aproximadamente quatro meses, incluiu várias etapas, de modo a colocar os skates à prova em diferentes situações. Quanto à produção, esta é feita numa fábrica de mobiliário em Rebordosa, Camila Móveis, tirando partido da tecnologia CNC para a produção das tábuas. Todo o acabamento, desde as diferentes fases de lixagem até ao envernizamento final, são feitos de forma manual. Diogo acredita que os skates MILF “duram uma vida, se tiverem uma utilização normal”.

A produção envolve material 100% português, o Valchromat, bem como com contraplacado de bétula folheado a nogueira americana.

A acrescer ao modelo “Bullock”, haverá também a versão  shortboard  “Longoria” e longboard  “Vergara”. Estes nomes são inspirados nas atrizes de Hollywood.

Diogo Frias pretende começar a comercializar o skate junto do mercado nacional, que “é pequeno mas está a crescer cada vez mais”, mas não se fica por aí. Já identificou mercados como Espanha, Inglaterra, Alemanha ou França. Para já, os skates da MILF Skateboard Tailors estão à venda na loja online da marca, sendo que o e-commerce será, a médio prazo, a grande aposta.

O antigo estudante da FEUP tem o seu atelier  incubado no UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto e conta, para este projeto em especifico com a colaboração de Margarida Caldas e Irena Uebler.